O estresse e fatores socioeconômicos associados em graduandos de Odontologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v21i1.1158

Palavras-chave:

Estudantes de Odontologia. Educação Superior. Estresse psicológico. Saúde Mental.

Resumo

Ao entrar no ambiente do Ensino Superior surge um novo conceito de vida para o estudante, que passa a ter responsabilidades e compromissos que outrora não tinha.  Esta mudança na sua rotina  pode gerar sentimentos de  ansiedade e estresse, fatores que influenciam no desempenho diário do estudante. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a presença de estresse, seus níveis e fatores socioeconômicos associados entre graduandos de um curso de Odontologia. Nesse estudo transversal e observacional, de abordagem quantitativa, estudantes matriculados no curso de Odontologia de uma instituição de ensino superior privada (n=135) responderam a um questionário autoaplicável contendo questões sociodemográficas e o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL). Os dados coletados foram analisados por estatística descritiva e as associações realizadas por meio do teste qui-quadrado. A maioria dos participantes cursava o décimo semestre (29,63%), era do sexo feminino (68,15%), solteiros (88,89%), sem filhos (90,37%), com idade média de 23,03±3,50 anos, apresentando estresse (62,22%) caracterizado pela prevalência da fase de resistência (86,90%) e sintomas psicológicos (48,81%). O sexo feminino e estudantes que optavam pelo custeio dos estudos na modalidade financiamento estavam significativamente mais estressados (50,37%; χ2=16,79; p=0,000 e 34,81%; χ 2=8,22; p=0,042, respectivamente). Conclui-se que o estresse esteve presente no transcorrer do curso de graduação em Odontologia, principalmente na fase de resistência. Entre as variáveis socioeconômicas analisadas, o sexo feminino e o tipo de custeio dos estudos na modalidade financiamento estiveram associados a condição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

(1) Alhajj MN, Khader N, Murad AH, Celebic A, Halboub E, Márquez JR, et al. Perceived sources of stress amongst dental students: a multi-country study. Eur J Dent Educ. 2018; 22(4):258-71.

(2) Halboub E, Alhaj MN, Alkhairat AM, Sahaqi AM, Quadri MFA. Perceived stress among undergraduate dental students in relation to gender, clinical training and academic performance. Acta Stomatol Croat. 2018; 52(1):37-45.

(3) Al-Saleh SA, Al-Madi EM, Al-Angari NS, Al-Shehri HA, Shukri MM. Survey of perceived stress-inducing problems among dental students, Saudi Arabia. Saudi Dent J. 2010;22(2):83-8.

(4) Estrela YCA, Rezende ACC, Guedes AF, Pereira CO, Sousa MNA. Estresse e correlatos com características de saúde e sociodemográficas de estudantes de medicina. CES Medicina. 2018; 32(3):215-25.

(5) Lipp MEN. Manual do Inventário de Sintomas de Stress para adultos de Lipp. 3ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015.

(6) Basudan S, Binanzan N, Alhassan A. Depression, anxiety and

stress in dental students. Int J Med Educ. 2017;8:179-86.

(7) Rodovida TAS, Sumida DH, Santos AS, Moimaz SMSA, Garbin CSA. Estresse e o estilo de vida dos acadêmicos ingressantes em um curso de graduação em Odontologia. Rev ABENO. 2015; 15(3):26-34.

(8) Pau A, Rowland ML, Naidoo S, Abdulkadir R, Makrynika E, Moraru R, et al. Emotional intelligence and perceived stress in dental undergraduates: a multinational survey. J Dent Educ. 2007; 71(2):197-204.

(9) Souza JA, Fadel CB, Ferracioli UM. Estresse no cotidiano acadêmico: um estudo com pós-graduandos em Odontologia. Rev ABENO. 2016; 16(1):50-60.

(10) Brasil. Ministério da Educação. Programa Universidade para todos. Manual do Bolsista: Prouni, 2015. [Acesso: Jul 15, 2020]. Disponível em: https://www.prouniportal.mec.gov.br.

(11) Graner KM, Moraes AB, Torres AR, Lima MCP, Rolim GS, Cerqueira ATAR. Prevalence and correlates of common mental disorders among dental students in Brazil. Plos One. 2018; 13(9):1-16. [Acesso: Jul 15, 2020].

(12) Dyrbye LN, Thomas MR, Shanafelt TD. Systematic review of depression, anxiety, and other indicators of psychological distress among U.S. and Canadian medical students. Acad Med. 2006;81(4):354-73.

(13) Frese C, Wolffi D, Saure D, Staehle HJ, Schulte A. Psychosocial impact, perceived stress and learning effect in undergraduate dental students during transition from pre- clinical to clinical education. Eur J Dent Educ. 2018; 22(3):555-63.

Publicado

23-03-2021

Como Citar

Brito, J. F. S., Pinheiro, C. J., Ramos, T. M., & Mania, T. V. (2021). O estresse e fatores socioeconômicos associados em graduandos de Odontologia. Revista Da ABENO, 21(1), 1158. https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v21i1.1158

Edição

Seção

Artigos