O estresse e fatores socioeconômicos associados em graduandos de Odontologia

Jéssica Ferraz Soares Brito, Claudia Jesus Pinheiro, Tamara Marques Ramos, Taiomara Vieira Mania

Resumo


Ao entrar no ambiente do Ensino Superior surge um novo conceito de vida para o estudante, que passa a ter responsabilidades e compromissos que outrora não tinha.  Esta mudança na sua rotina  pode gerar sentimentos de  ansiedade e estresse, fatores que influenciam no desempenho diário do estudante. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar a presença de estresse, seus níveis e fatores socioeconômicos associados entre graduandos de um curso de Odontologia. Nesse estudo transversal e observacional, de abordagem quantitativa, estudantes matriculados no curso de Odontologia de uma instituição de ensino superior privada (n=135) responderam a um questionário autoaplicável contendo questões sociodemográficas e o Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL). Os dados coletados foram analisados por estatística descritiva e as associações realizadas por meio do teste qui-quadrado. A maioria dos participantes cursava o décimo semestre (29,63%), era do sexo feminino (68,15%), solteiros (88,89%), sem filhos (90,37%), com idade média de 23,03±3,50 anos, apresentando estresse (62,22%) caracterizado pela prevalência da fase de resistência (86,90%) e sintomas psicológicos (48,81%). O sexo feminino e estudantes que optavam pelo custeio dos estudos na modalidade financiamento estavam significativamente mais estressados (50,37%; χ2=16,79; p=0,000 e 34,81%; χ 2=8,22; p=0,042, respectivamente). Conclui-se que o estresse esteve presente no transcorrer do curso de graduação em Odontologia, principalmente na fase de resistência. Entre as variáveis socioeconômicas analisadas, o sexo feminino e o tipo de custeio dos estudos na modalidade financiamento estiveram associados a condição.


Palavras-chave


Estudantes de Odontologia. Educação Superior. Estresse psicológico. Saúde Mental.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


(1) Alhajj MN, Khader N, Murad AH, Celebic A, Halboub E, Márquez JR, et al. Perceived sources of stress amongst dental students: a multi-country study. Eur J Dent Educ. 2018; 22(4):258-71.

(2) Halboub E, Alhaj MN, Alkhairat AM, Sahaqi AM, Quadri MFA. Perceived stress among undergraduate dental students in relation to gender, clinical training and academic performance. Acta Stomatol Croat. 2018; 52(1):37-45.

(3) Al-Saleh SA, Al-Madi EM, Al-Angari NS, Al-Shehri HA, Shukri MM. Survey of perceived stress-inducing problems among dental students, Saudi Arabia. Saudi Dent J. 2010;22(2):83-8.

(4) Estrela YCA, Rezende ACC, Guedes AF, Pereira CO, Sousa MNA. Estresse e correlatos com características de saúde e sociodemográficas de estudantes de medicina. CES Medicina. 2018; 32(3):215-25.

(5) Lipp MEN. Manual do Inventário de Sintomas de Stress para adultos de Lipp. 3ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2015.

(6) Basudan S, Binanzan N, Alhassan A. Depression, anxiety and

stress in dental students. Int J Med Educ. 2017;8:179-86.

(7) Rodovida TAS, Sumida DH, Santos AS, Moimaz SMSA, Garbin CSA. Estresse e o estilo de vida dos acadêmicos ingressantes em um curso de graduação em Odontologia. Rev ABENO. 2015; 15(3):26-34.

(8) Pau A, Rowland ML, Naidoo S, Abdulkadir R, Makrynika E, Moraru R, et al. Emotional intelligence and perceived stress in dental undergraduates: a multinational survey. J Dent Educ. 2007; 71(2):197-204.

(9) Souza JA, Fadel CB, Ferracioli UM. Estresse no cotidiano acadêmico: um estudo com pós-graduandos em Odontologia. Rev ABENO. 2016; 16(1):50-60.

(10) Brasil. Ministério da Educação. Programa Universidade para todos. Manual do Bolsista: Prouni, 2015. [Acesso: Jul 15, 2020]. Disponível em: https://www.prouniportal.mec.gov.br.

(11) Graner KM, Moraes AB, Torres AR, Lima MCP, Rolim GS, Cerqueira ATAR. Prevalence and correlates of common mental disorders among dental students in Brazil. Plos One. 2018; 13(9):1-16. [Acesso: Jul 15, 2020].

(12) Dyrbye LN, Thomas MR, Shanafelt TD. Systematic review of depression, anxiety, and other indicators of psychological distress among U.S. and Canadian medical students. Acad Med. 2006;81(4):354-73.

(13) Frese C, Wolffi D, Saure D, Staehle HJ, Schulte A. Psychosocial impact, perceived stress and learning effect in undergraduate dental students during transition from pre- clinical to clinical education. Eur J Dent Educ. 2018; 22(3):555-63.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v21i1.1158

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274