Perfil e expectativas dos ingressantes da Faculdade de Odontologia da USP: uma visão integrada com as diretrizes curriculares nacionais e o sistema único de saúde

Brunna Rodrigues Machado dos Santos, Paola Sampaio Gonzales, Fernanda Campos de Almeida Carrer, Maria Ercília de Araújo

Resumo


A Universidade apresenta um importante papel na formação de um profissional capaz de atender às demandas da população, buscando a relevância social. As Diretrizes Curriculares Nacionais trouxeram para a Odontologia a flexibilização do currículo, permitindo que cada instituição de ensino formulasse sua proposta pedagógica para abranger e se adequar à realidade social local. Dessa forma, são necessários novos perfis de profissionais com condições de responder às necessidades de saúde da população de acordo com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). Para isso, a formação do cirurgião-dentista deve resgatar o caráter coletivo da prática odontológica, graduando um profissional apto a interferir na realidade do indivíduo e do território. O estudo objetiva verificar as expectativas e motivações dos estudantes ingressantes na Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo no ano de 2013 em relação ao curso e ao mercado de trabalho no contexto das Diretrizes Curriculares Nacionais e integração com o SUS. Foi aplicado um questionário aos ingressantes no primeiro semestre de 2013 e os dados foram tabulados no software Microsoft Excel. Os resultados revelaram que 46% dos ingressantes já entram na faculdade objetivando uma especialidade, 76,59% dos ingressantes almejam um bom retorno financeiro, ao passo que 53,19% desejam ter seu próprio consultório ou trabalhar como autônomo. Concluímos que diante do perfil de trabalho autônomo, privado e altamente especializado, a academia tem um grande desafio de desconstruir o imaginário trazido pelo ingressante, a fim de que este possa estar apto a trabalhar de forma adequada no SUS.


Palavras-chave


Odontologia. Sistema Único de Saúde. Educação Superior. Formação de Recursos Hu-manos.

Texto completo:

PDF

Referências


Araujo ME. Palavras e silêncios na educação superior em Odontologia. Cien Saude Colet. 2006;11(1):179-82.

Toassi RFC, Souza JM, Baumgarten A, Rösing CK. Avaliação curricular na educação superior em Odontologia: discutindo as mudanças curriculares na formação em saúde no Brasil. Rev ABENO. 2012;12(2):170-7.

Saliba NA, Moimaz SAS, Prado R, Garbin CAS. Percepção do cirurgião-dentista sobre formação profissional e dificuldades de inserção no mercado de trabalho. Rev Odontol UNESP. 2012;41

(5):297-304.

Ferreira NP, Ferreira AP, Freire MCM. Mercado de trabalho na Odontologia: contextualização e perspectivas. Rev Odontol UNESP. 2013;42(4):304-9.

Ministério da Saúde. SB Brasil. Pesquisa Nacional de Saúde Bucal 2010.

Pucca Jr GA. A política nacional de saúde bucal como demanda social. Cien Saude Colet. 2006;11(1):243-6.

Resolução CNE/CES 3/2002. Diário Oficial da União. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Brasília.4:10.

Silva AC, Franco MM, Costa EL, Assunção HRM, Costa JF. Perfil do acadêmico de odontologia de uma Universidade pública/Profile of dentistry students of a public university. Rev Pesq Saude. 2011;12(1):22-6.

Souza FA, Bottan ER, Uriarte Neto M, Bueno RN. Por que escolher Odontologia? E o que esperar da profissão: Estudo com acadêmicos do curso de Odontologia da Univali. Odontol Clín-Cient. 2012;11(1):45-51.

Bastos JRM, Aquilante AG, Almeida BS, Lauris JRP, Bijella VT. Análise do perfil profissional de cirurgiões-dentistas graduados na Faculdade de Odontologia de Bauru–USP entre os anos de 1996 e 2000. J Appl Oral Sci. 2003;11(4):283-9.

Mialhe FL, Furuse R, Gonçalo CS. Perfil profissional de uma amostra de egressos da Faculdade de Odontologia de Piracicaba; Professional profile of sample of graduates from Piracicaba Dental School. UFES Rev Odontol. 2008;10(2):31-6.

Michel-Crosato E, Calvielli ITP, Biazevic MGH, Crosato E. Perfil socioeconômico da força de trabalho representada pelos egressos da FOUSP (1990-1998); Workforce profile of the graduates from the School of Dentistry, University of São Paulo, between 1990-1998. Rev Pos-grad. 2003;10(3):217-26.

Moysés SJ. Políticas de saúde e formação de recursos humanos em Odontologia. Rev ABENO. 2001;4(1):30-7.

Zanetti CHG. A crise da Odontologia brasileira: as mudanças estruturais do mercado de serviços e o esgotamento do modo de regulação Curativo de Massa. Arq Odontol. 1999;1(6): 232-9.

Brustolin J, Brustolin J, Toassi RFC, Kuhnen M. Perfil do acadêmico de Odontologia da Universidade do Planalto Catarinense-Lages-SC, Brasil. Rev ABENO. 2006;6(1):70-6.

Galassi MAS, Barbin EL, Spanó JCE, Melo J, Tortamano N, Carvalho ACP. Atividades extramuros como estratégia viável no processo ensino-aprendizagem. Rev ABENO. 2006;6:66-9.

Moimaz SAS, Saliba NA, Garbin CAS, Zina LG, Furtado JF, Amorim J. Serviço extramuro odontológico: impacto na formação profissional. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2004;4(1):53-7.

Morita MC, Haddad AE, Araújo ME. Perfil atual e tendências do cirurgião-dentista brasileiro. Perfil atual e tendências do cirurgião-dentista brasileiro: Dental Press; 2010.

Graduação. Programa de Inclusão Social da USP - INCLUSP: Universidade de São Paulo. Acessado em 29 de Agosto de 2014. Disponível em: http://www.prg.usp.br/?page_id=5466

Piotto DC, Nogueira MA. Inclusão vista por dentro: a experiência via Inclusp. Educação. 2013;36(3):373-84.

Sala de impresa USP. Conselho Universitário aprova novas ações de inclusão social de alunos da rede pública de ensino. Acessado em 12 de fevereiro de 2015. Disponível em: www.usp.br/impresa/?p=31791.

Beatrice LCS, Ramos WS, Freitas P, Marques M, Wanderley ARCO, Arcoverde CAL, et al. Quanto custa cursar Odontologia?/How much does it cost to study odontology? Inter J Dentistry. 2008;6(3):75-9.

Cavalcanti AL, Lima WGd, Marques JLS, Alves HFC, Granville-Garcia AF. Motivos de ingresso e de evasão dos acadêmicos de Odontologia de uma instituição pública. Rev Odontol UNESP. 2010;39(2):95-9.

Costa SM, Durães SJA, Abreu MHNG, Bonan PRF, Vasconcelos M. Motivos de escolha da Odontologia: vocação, opção ou necessidade? Arq Odontol. 2010;46(01):28-37.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v15i1.150

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274