Atividades extensionistas de educação em saúde bucal para pacientes da terceira idade

relato de experiência

Autores

  • Lucas Fernando Oliveira Tomaz Ferraresso Universidade Estadual de Londrina
  • Sabrina Santana Cassemiro Universidade Estadual de Londrina
  • Cibele Silva Barbosa Universidade Estadual de Londrina
  • Lirian Adriana Maria Pereira da Silva Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Luiza Hiromi Iwakura Kasai Universidade Estadual de Londrina
  • Rodrigo Tiossi Universidade Estadual de Londrina
  • Helion Leao Lino Junior Universidade Estadual de Londrina
  • Maura Sassahara Higasi Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.30979/revabeno.v21i1.1651

Palavras-chave:

Relações Comunidade-Instituição, Saúde do Idoso, Saúde Bucal, educação em saúde.

Resumo

Trata-se de um estudo de caráter descritivo, do tipo relato de experiência, que tem por objetivo descrever as atividades extensionistas desenvolvidas pelo projeto “Promoção da Saúde Bucal para Pacientes da Terceira Idade” da Universidade Estadual de Londrina em Pastoral da Pessoa Idosa e Instituições de Longa Permanência para Idosos em Londrina/PR e região. Essas ações foram desempenhadas por estudantes, docentes e servidores nos anos de 2017, 2018 e 2019 por meio de palestras e rodas de conversas sobre alimentação saudável, doenças causadas por próteses e doenças bucais. Além disso, foram realizadas escovação dentária supervisionada individual e coletiva, higienização de próteses, exame físico e autoexame. Em relação aos resultados, observou-se que as atividades possibilitaram identificar a realidade vivenciada dessa população, compartilhar saberes e experiências sobre saúde bucal com informações claras e acessíveis para a comunidade. Adicionalmente, essa oportunidade viabilizou aos estudantes estabelecerem vínculos sociais efetivos, a tomada de decisão, a liderança, proatividade e protagonismo. Favoreceu a formação contextualizada e integrada dos estudantes, com atitudes condizentes para realizar atendimentos e cuidados com a pessoa idosa e seus cuidadores em cenários diversificados. Dessa forma, atividades extensionistas revelaram-se poderosas estratégias para estudantes fortalecerem a formação profissional por meio do trabalho de educação em saúde com idosos e cuidadores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Fernando Oliveira Tomaz Ferraresso, Universidade Estadual de Londrina

Graduando do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Londrina - UEL

Sabrina Santana Cassemiro, Universidade Estadual de Londrina

Graduanda do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Londrina - UEL

Cibele Silva Barbosa, Universidade Estadual de Londrina

Graduanda do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Londrina - UEL

Lirian Adriana Maria Pereira da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Técnica em Saúde Bucal, Universidade Estadual de Londrina

Maria Luiza Hiromi Iwakura Kasai, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil, Universidade Estadual de Londrina

Rodrigo Tiossi, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Odontologia Restauradora, Universidade Estadual de Londrina

Helion Leao Lino Junior, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil, Universidade Estadual de Londrina

Maura Sassahara Higasi, Universidade Estadual de Londrina

Docente do Departamento de Medicina Oral e Odontologia Infantil, Universidade Estadual de Londrina

Referências

(1) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2018). Projeção da população do Brasil e das Unidades da Federação, revisão 2018. Rio de Janeiro: IBGE. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://biblioteca.ibge. gov.br/visualizacao/livros/liv101597.pdf.

(2) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2016). Síntese de indicadores sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira: 2016. Rio de Janeiro: IBGE. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101629.pdf.

(3) Pereira DS, Nogueira JAD, Silva CABD. Qualidade de vida e situação de saúde de idosos: um estudo de base populacional no Sertão Central do Ceará. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015; 18(4):893-908.

(4) Barbosa LL, Carvalho RF de. O enfoque lúdico nas intervenções educativas em saúde bucal para idosos institucionalizados. Rev Bras de Ext Univ. 2020; 11(2):189-97.

(5) Mariano PP, Carreira L, Lucena ACRM, Salci MA. Desenvolvimento de atividades de estímulo cognitivo e motor: perspectiva de idosos institucionalizados. Esc Anna Nery. 2020; 24(3): e20190265.

(6) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. SB Brasil 2010: Pesquisa Nacional de Saúde Bucal: resultados principais / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. –Brasília: Ministério da Saúde, 2012. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicac oes/pesquisa_nacional_saude_bucal.pdf.

(7) Gil-Montoya JA, de Mello AL, Barrios R, Gonzalez-Moles MA, Bravo M. Oral health in the elderly patient and its impact on general well-being: a nonsystematic review. Clin Interv Aging. 2015; 11(10):461-7.

(8) Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Coordenação-Geral de Saúde Bucal. Passo a passo das Ações da Política Nacional de Saúde Bucal (2016), Brasília. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/saude_bucal_sistema_unico_saude.pdf.

(9) Bortoli FR, Moreira MA, Moretti-Pires RO, Botazzo C, Kovaleski DF. Percepção da saúde bucal em mulheres com perdas dentárias extensas. Saúde Soc. 2017; 26(2):533-44.

(10) Martins AME de BL, Oliveira RFR de, Haikal DS, Santos ASF, Souza JGS, Alecrim BPA et al. Uso de serviços odontológicos públicos entre idosos brasileiros: uma análise multinível. Ciênc Saúde Coletiva. 2020; 25(6):2113-26.

(11) Petry J, Lopes AC, Cassol K. Autopercepção das condições alimentares de idosos usuários de prótese dentária. CoDAS. 2019; 31(3):e20180080.

(12) Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. 1. ed. Cadernos de Atenção Básica, Brasília, DF, n. 19, 2006. 192p. (Série A, Normas e Manuais Técnicos). [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/evelhecimento_saude_pessoa_idosa.pdf.

(13) Mattos ED. Capacidade funcional de idosos dependentes cadastrados na estratégia de saúde da família do município de Londrina/PR. Botucatu. Tese [Doutorado em Saúde Coletiva] – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”; 2015.

(14) Bonfá K, Mestriner SF, Fumagalli IHT, Mesquita LPD, Bulgarelli AF.Percepção de cuidadores de idosos sobre saúde bucal na atenção domiciliar. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2017; 20(5):650-9.

(15) Oliveira CS, Soares MSM, Vasconcelos SC, Dalle-Piagge CSL, Silva ÂMK, Cabral AG et al. Oral hygiene routine of functionally dependent elderly individuals performed by home caregivers. Int Arch Med. 2017; 9:1755-7682.

(16) De Valle-Alonso MJ, Hernández-López IE, Zúñiga-Vargas ML, Martínez-Aguilera P. Sobrecarga y Burnout en cuidadores informales del adulto mayor. Enferm Univ. 2015; 12(1):19-27.

(17) Brasil. Lei n. 10.741, de 1o de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 3 out. 2003. Seção 1, p. 1. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponivel em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/l10.741.htm.

(18) Fernandes MT de O, Soares SM. O desenvolvimento de políticas públicas de atenção ao idoso no Brasil. Rev Esc Enferm USP. 2012; 46(6):1494-502.

(19) Romero DE, Pires DC, Marques A, Muzy J. Diretrizes e indicadores de acompanhamento das políticas de proteção à saúde da pessoa idosa no Brasil. RECIIS Rev Eletr Comun, Inf Inov Saúde. 2019; 13(1):134-57.

(20) Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Regional Oeste 2 [homepage na internet]. Pastoral da Pessoa Idosa. [Acesso em 29 jun. 2021]. Disponível em: https://www. cnbbo2.org.br/pastorais/pastoral-da-pessoa-idosa.

(21) Barbosa L de M, Noronha K, Camargos MCS, Machado CJ. Perfis de integração social entre idosos institucionalizados não frágeis no município de Natal, Rio Grande do Norte, Brasil. Ciênc Saúde Coletiva. 2020; 25(6):2017-30.

(22) Baldoino AS, Veras RM. Análise das atividades de integração ensino-serviço desenvolvidas nos cursos de saúde da Universidade Federal da Bahia. Rev Esc Enferm USP. 2016; 50(spe):17-24.

(23) Codato LAB, Garanhani ML, González AD, Carcereri D L, Carvalho BG, Morita MC. Significados do estágio em Unidades Básicas de Saúde para estudantes de graduação. Rev ABENO. 2019; 19(1):2-9.

(24) Ferraresso LFOT, Codato LAB. Aprendizados e reflexões advindos de atividade extensionista de educação em saúde em Centros de Educação Infantil. Rev Ciênc Plur, 2021; 7(2):132-48.

(25) Gonçalves BD, Saadallah MM, Queiroz IS de. Articulando redes, fortalecendo comunidades: intervenção psicossocial e articulação entre universidade, comunidades e políticas públicas. Pesqui Prát Psicossociais. 2015; 10(1):88-100.

(26) Siqueira SMC, Jesus VS de, Santos ENB dos, Whitaker MCO, Sousa BVN, Camargo CL de. Atividades extensionistas, promoção da saúde e desenvolvimento sustentável: experiência de um grupo de pesquisa em enfermagem. Esc Anna Nery. 2017; 21(1):e20170021.

(27) Lago JD, Fais LMG, Montandon AAB, Pinelli LAP. Educational program in oral health for caregivers on the oral hygiene of dependent elders. Rev Odontol UNESP. 2017; 46(5):284-91.

(28) Sequeira É, Chao RS, Moraes MJT, Haddad, VK, Wen CL. Modelo de teleducação sobre cuidados com a saúde oral do idoso usuário de prótese total dental. Rev ABENO. 2013; 13(2):2-12.

(29) Souza JD, Martins MV, Franco FS, Martinho KO, Tinôco AL. Dietary patterns of the elderly: characteristics and association with socioeconomic aspects. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016; 19(6):970-7.

(30) Caivano S dos A, Domene SMA. Consensus among experts on healthy eating and diet quality index. Ciênc Saúde Coletiva. 2020; 25(7):2551-60.

(31) Louzada MLDC, Martins APB, Canella DS, Baraldi LG, Levy RB, Claro RM et al. Impact of ultra-processed foods on micronutrient content in the Brazilian diet. Rev Saúde Públ. 2015; 49(00):45.

(32) Dourado DAQS, Marucci M de FN, Roediger M de A, Duarte YA de O. Padrões alimentares de indivíduos idosos do município de São Paulo: evidências do estudo SABE (Saúde, Bem-estar e Envelhecimento). Rev Bras Geriatr Gerontol. 2018; 21(6):731-42.

(33) Cueto A, Martínez R, Niklander S, Deichler J, Barraza A, Esguep A. Prevalence of oral mucosal lesions in an elderly population in the city of Valparaiso, Chile. Gerodontology. 2012; 30(3):201-6.

(34) Martins AME de BL, Souza JGS, Haikal DS, Paula AMB de, Ferreira EF, Pordeus IA. Prevalência de autoexame bucal é maior entre idosos assistidos no Sistema Único de Saúde: inquérito domiciliar. Ciênc Saúde Coletiva. 2015; 20(4):1085-98.

(35) Palati S, Ramani P, Shrelin HJ, Sukumaran G, Ramasubramanian A, Don KR et al. Knowledge, Attitude and practice survey on the perspective of oral lesions and dental health in geriatric patients residing in old age homes. Indian J Dent Res. 2020; 31(1):22-5.

(36) Bastos PL, Mesquita TC, Ottoboni GS, Figueiredo VMG. Métodos de higienização em próteses dentais removíveis: Uma revisão de literatura. J Dent Public Heal. 2015; 6(2):129-37.

(37) Osmari D, Fraga S, Braun KO, Unfer B. Behaviour of the elderly with regard to hygiene procedures for and maintenance of removable dentures. Oral Health Prev Dent. 2016; 14(1):21-6.

(38) López R, Smith PC, Göstemeyer G, Schwendicke F. Ageing, dental caries and periodontal diseases. J Clin Periodontol. 2017; 44:S145-52.

(39) Fontes AP, Neri AL. Resilience in aging: literature review. Ciênc Saúde Coletiva. 2015; 20(5):1475-95.

(40) Cinquanta L, Varoni EM, Barbieri C, Sardella A. Patient attitude and habits regarding removable denture home hygiene and correlation with prosthesis cleanliness: A cross-sectional study of elderly Italians. J Prosthet Dent. 2021; 125(5):e772.

(41) Presa SL. Saúde bucal na terceira idade. Revista Uningá. 2014; 39(1):137-48.

(42) Grönbeck Lindén I, Hägglin C, Gahnberg L, Andersson P. Factors Affecting Older Persons' Ability to Manage Oral Hygiene: A Qualitative Study. JDR Clin Trans Res. 2017; 2(3):223-32.

(43) Cartaxo AC, Silva DNA, Costa KCAD, Souza GCA, Martins ARLA. Conhecimento de trabalhadores rurais de um município do nordeste brasileiro acerca da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de boca. Rev Ciênc Plur. 2017; 3(1):51-62.

(44) Silva MA, Souza JR, Oliveira MG, Rocha DAP. Câncer de boca: ação educativa centrada na capacitação para o autoexame. Rev Ciênc Ext. 2018; 14(1):116-24.

(45) Torres VST, Sbegue A, Costa CBC. A importância do diagnóstico precoce de câncer bucal em idosos. Rev Soc Bras Clin Med. 2016; 14(1):57-62.

(46) Silva BLR da, Silva Neto M dos S da, França DCC, Aguiar SMHC Ávila. Perfil dos participantes do programa permanente de prevenção e diagnóstico precoce das doenças bucais, com ênfase no câncer de boca, no município de Cuiabá-MT. Arch Health Invest. 2017; 6(3):141-4.

(47) Rados PV, Rösing CK. Exame das mucosas: uma responsabilidade profissional que pode salvar vidas. Clín Int J Braz Dent. 2014; 10(2):226-9.

(48) Rosendo RA, Sousa JNL, Abrantes JGS, Cavalcante ABP, Ferreira AKTF. Autopercepção de saúde bucal e seu impacto na qualidade de vida em idosos: uma revisão de literatura. Rev Saúde Ciênc. 2017; 6(1):89-102.

(49) Marra J, Perez LEC, Henriques TE, Pinheiro MT, Castro FLA. Avaliação da correlação entre o grau de instruções e qualidade de higiene de usuários de próteses totais com a presença de estomatite protética. Rev Odontol Bras Central. 2017; 26(76):15-20.

(50) Oliveira RFR, Souza JGS, Haikal DSA, Ferreira EF, Martins AMEBL. Equidade no uso de serviços odontológicos provenientes do SUS entre idosos: estudo de base populacional. Ciênc Saúde Coletiva. 2016; 21(11):3509-23.

(51) Núñez MDRR, Martini JG, Siedler MJ, Mello ALSFD. O ensino da odontogeriatria e as diretrizes curriculares nos cursos de graduação em odontologia em países da América do Sul. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016; 20(6): 826-835.

Publicado

09-11-2021

Como Citar

Ferraresso, L. F. O. T., Cassemiro, S. S., Barbosa, C. S., Silva, L. A. M. P. da, Kasai, M. L. H. I., Tiossi, R., Lino Junior, H. L., & Higasi, M. S. (2021). Atividades extensionistas de educação em saúde bucal para pacientes da terceira idade: relato de experiência. Revista Da ABENO, 21(1), 1651. https://doi.org/10.30979/revabeno.v21i1.1651

Edição

Seção

Formação no SUS: integração da saúde coletiva com a clínica