Enade: uma análise quanti-qualitativa dos exames nacionais de Odontologia

Suzely Adas Saliba Moimaz, Marcelo Augusto Amaral, Clea Adas Saliba Garbin

Resumo


Objetivou-se analisar as edições do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de Odontologia, em relação ao componente específico, além de verificar os conteúdos abordados na área de Saúde Coletiva. Realizou-se uma pesquisa documental com análise das avaliações de 2004, 2007, 2010 e 2013. Os conteúdos textuais dos enunciados das questões da área de Saúde Coletiva foram processados no software IRAMUTEQ e analisados pelas técnicas lexicográficas de Classificação Hierárquica Descendente e Nuvem de Palavras. A área que apresentou maior número de questões foi Saúde Coletiva (28 questões), o que representou 23,33% dos conteúdos de todos os exames. As subáreas de administração e políticas públicas e epidemiologia em saúde bucal apresentaram 13 e 10 questões (10,83% e 8,33%), respectivamente. Segundo a análise qualitativa, foram observadas 2.478 ocorrências de palavras, sendo 798 formas distintas, com frequência média de três palavras para cada forma no corpus textual. Destas, foram encontradas 500 palavras equiparadas por meio de Classificações Hierárquicas Descendentes e que resultaram em seis classes diferentes: saúde pública, estratégia saúde da família, levantamento nacional, recursos humanos, SUS e Política Nacional De Saúde Bucal (PNSB). A classe PNSB (21,4%) foi a mais prevalente e caracterizada pelas palavras: SB (45,3 c2), Brasil (37,7 c2) e Epidemiológico (37,0 c2). A área de Saúde Coletiva e os conteúdos sobre PNSB, Estratégia Saúde da Família e SUS demostraram ser de grande relevância no exame, o que reforça o direcionamento apresentado nas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Odontologia no Brasil.


Palavras-chave


Avaliação Educacional. Educação Superior. Ensino. Odontologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Lei nº. 9.131, de 24 de novembro de 1995. Altera dispositivos da Lei nº.4.024, de 20 de dezembro de 1961 e dá outras providências. Diário Oficial da União 1995; nov 25.

Paiva GS. Avaliação do desempenho dos estudantes da educação superior: a questão da equidade e obrigatoriedade no Provão e Enade. Ensaio: Aval Pol Públ Educ. 2008; 16(58):31-46.

Verhine RE, Dantas LMV, Soares JF. Do Provão ao ENADE: uma análise compara-tiva dos exames nacionais utilizados no Ensino Superior Brasileiro. Ensaio: Aval Pol Públ Educ. 2006;14(52):291-310.

Brasil. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União 1996; dez 23.

Brasil. Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Plano Nacional de Avalia-ção da Educação Superior e dá outras provi-dências. Diário Oficial da União 2004; abr 15.

Brasil. Lei nº. 13.005, de 25 de junho de 2014. Institui o Plano Nacional de Educa-ção (PNE) e dá outras providências. Diário Oficial da União 2014; jun 26.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pes-quisas Educacionais Anísio Teixeira. Exa-me Nacional de Desempenho dos Estudan-tes - ENADE. (Acesso em: 20 set. 2016). Disponível em: http://portal.inep.gov.br/ enade

Conselho Federal de Odontologia. Resolu-ção 63, de 30 de junho de 2005. Institui a Consolidação das Normas para Procedi-mentos nos Conselhos de Odontologia.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 3, de 19 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da União 2002; mar 4.

Ratinaud P. IRAMUTEQ: Interface de R pour lês analyses multidimensionnelles de textes et de questionnaires (Computer Software). 2009. (Acesso em: 15 jun. 2016). Disponível em: http:www.iramuteq. org.

Lebart L, Salem A. Statistique textuelle. Paris: DUNOP; 1994.

Reinert M. Alceste une méthodologie d’analyse des donnés textuelles et une application: Aurelia de Gerard de Nerval. Bull Methodol Sociol. 1990;(26):24-54.

Minayo MCS. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 29a ed. Petrópolis: Editora Vozes; 2010.

Bardin L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Rodrigues RPCB, Saliba NA, Moimaz SAS. Saúde Coletiva nas estruturas curriculares dos cursos de Odontologia no Brasil. Rev ABENO. 2006;6(1):81-7.

Toassi RFC, Souza JM, Bitencourt F. Currículos integrados e as competências construídas por estudantes de odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rev Iberoam Educ. 2016;67(1):43-64.

Moimaz SAS, Bordin D, Gomes AMP, Fadel CB, Garbin CAS, Saliba NA. Extensão universitária da ótica de acadêmicos: o agente fomentador das Diretrizes Curriculares Nacionais. Rev ABENO. 2015;15(4):45-54.

Moura LFAD, Bordin D, Piauilino RJB, Araújo IF, Moura MS, Lima CCB, Evangelista LM, Lima MDM. Impacto de um projeto de extensão universitária na formação profissional de egressos de uma universidade pública. Rev Odontol UNESP. 2012;41(6):348-52.

Scavuzzi AIF, Gouveia CVD, Carcereri DL, Veeck EB, Ranali J, Costa LJ, Morita MC, Araújo MH. Revisão das Diretrizes da ABENO para a definição do estágio super-visionado curricular nos cursos de Odonto-logia. Rev ABENO. 2015;15(3):109-13.

Moimaz SAS, Wakayama B, Garbin AJI, Garbin CAS, Saliba NA. Análise situa-cional do estágio curricular supervisionado nos cursos de graduação em Odontologia no Brasil: uma questão de interpretação. Rev ABENO. 2016;16(4):19-28.

Camargo BV, Justo AM. IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de dados textuais. Temas psicol. 2013;21(2):513-8.

Moura LKB, Marcaccini AM, Matos FTC, Sousa AFL, Nascimento GC, Moura MEB. Revisão Integrativa sobre o câncer bucal. R Pesq Cuid Fundam. 2014;6(5):164-75.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i1.346

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274