Integração ensino-serviço na formação em Odontologia: percepções de servidores do Sistema Único de Saúde acerca da prática pedagógica no território

Luisa Maluf Sanseverino, Graciela Soares Fonsêca, Thiago Albuquerque Silva, Simone Rennó Junqueira, Celso Zilbovicius

Resumo


O presente estudo, de natureza qualitativa, parte do pressuposto de que a inserção dos graduandos do curso de Odontologia em programas de integração ensino-serviço contribui para a formação de profissionais de saúde bucal, bem como melhor adapta o currículo aos requisitos colocados pelas Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Odontologia, quanto à aproximação das necessidades de saúde bucal da população. Nesse âmbito, o projeto buscou analisar a percepção de servidores do Sistema Único de Saúde (SUS) vinculados a uma Supervisão Técnica de Saúde do município de São Paulo, acerca da utilização das Unidades Básicas de Saúde (UBS) como cenário pedagógico de estágios para estudantes de Odontologia. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas (gravadas e transcritas) com a Coordenadora de Saúde Bucal, nove cirurgiões-dentistas e dez gerentes das UBS da região. Os resultados, trabalhados pela análise de conteúdo de Bardin, evidenciaram que as percepções são otimistas, revelando capacidade suficiente do serviço para ser utilizado como cenário pedagógico. Apesar do relato de dificuldades associadas à falta de profissionais e de capacitação para preceptoria, as mesmas não se colocam como impedimento para a realização dessas ações. A principal limitação para a realização dessas atividades gira em torno da abertura de canais de comunicação entre as Instituições de Ensino Superior e o serviço. Há necessidade de adaptações político-ideológicas na gestão de integração, visando à sustentabilidade de iniciativas que propiciem uma formação crítica, reflexiva e humanista voltada para o SUS.

 


Palavras-chave


Educação em Odontologia. Saúde Pública. Sistema Único de Saúde. Serviços de Integração Docente-Assistencial. Pesquisa Qualitativa. Saúde Bucal.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Bulgarelli AF, Souza KR, Baumgarten A, Souza JM, Rosing CK, Toassi RFC. Formação em saúde com vivência no Sistema Único de Saúde (SUS): percepções de estudantes do curso de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Interface Comun Saúde Educ. 2014; 18(49):351-62.

Brasil. Constituição de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado; 1988.

Ceccim RB, Feuerwerker LCM. O quadrilátero da formação para a área da saúde: ensino, gestão, atenção e controle social. Physis. 2004;14(1):41-65.

Almeida AB, Alves MC, Leite ICG. Reflexões sobre os desafios da Odontologia no Sistema Único de Saúde. Rev APS. 2010;13(1):126-32.

Pinheiro R, Ceccim RB, Mattos RA, Burg R. (org.) Ensino-trabalho-cidadania: novas marcas ao ensinar integralidade no SUS. 2 ed. Rio de Janeiro: IMS/UERJ, CEPESC, ABRASCO, 2006. 156p.

Sanchez HF, Drumond MM, Vilaça EL. Adequação de recursos humanos ao PSF: percepção de formandos de dois modelos de formação acadêmica em Odontologia. Ciênc Saúde Coletiva. 2008;13(2): 523-31.

Lucietto DA. Percepções dos docentes e reflexões sobre o processo de formação dos estudantes de Odontologia [dissertação]. Rio de Janeiro: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca; 2005.

Zanetti CHG. A crise da Odontologia brasileira: as mudanças estruturais do mercado de serviços e o esgotamento do modo de regulação curativo de massa. Anais Universitários. Série Ciências Sociais e Humanas. 1999. 21p.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES nº67, de 11 de março de 2003. Institui Referencial para as Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação.Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES No 3, de 19 de fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Brasília, 2002.

Aerts D, Abegg C, Cesa K. O papel do cirurgião-dentista no Sistema Único de Saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(1) :131-8.

Toassi RF, Davoglio RS, Lemos VMA. Integração ensino-serviço-comunidade: o estágio na atenção básica da graduação em Odontologia Educ Rev. 2012; 28(4):223-42.

Silva TA. Cenários de prática no Sistema Único de Saúde e as diretrizes curriculares nacionais para o curso de Odontologia [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2015.

Minayo MCS. Conceito de avaliação por triangulação de métodos. In: Minayo MCS, Assis SG, Souza ER, editores. Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de Programas Sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2010. 244p.

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12 ed. São Paulo: Hucitec Editora, 2010. 407 p.

Bardin L. Análise de conteúdo. 4a ed. Lisboa: Edições 70; 2011. 280 p.

Silva AH, Fossá MIT. Análise de Conteúdo: exemplo de aplicação da técnica para análise de dados qualitativos. Qualitas. 2015;1(1):1-14.

Finkler M, Caetano JC, Ramos FRG. Integração “ensino-serviço” no processo de mudança na formação profissional em Odontologia. Interface Comun Saúde Educ. 2011;15(39):1053-67.

Buffon MCM, Carvalho DS, Daniel E, Junior HV, Pecharki GD, Mariot CA, et al. Contribuição do PET-Saúde para a área de Odontologia da UFPR na consolidação das Diretrizes Curriculares Nacionais e do SUS, nos municípios de Curitiba e Colombo-PR. Rev ABENO. 2011;11(1):9-15.

Fonsêca GS, Junqueira SR. Programa de educação pelo trabalho para a saúde. 1a ed. Curitiba: Appris; 2014. 246 p.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

Moysés ST, Moysés SJ, Kriger L, Schmitt EJ. Humanizando a educação em Odontologia - uma prática educativa humanizada na área da Saúde coloca o homem como centro do processo de construção da cidadania. Rev ABENO. 2003; 3(1)58-64.

Villalba JP, Madureira PR, Barros NF. Perfil Profissional do cirurgião-dentista para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). Rev Inst Ciênc Saúde. 2009; 27(3):262-8.

Trajman A, Assunção N, Venturi M, Tobias D, Toschi, W, Brant V. A preceptoria na rede básica da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro: opinião dos profissionais de saúde. Rev Bras Educ Méd. 2009; 33(1), 24-32.

Fonsêca GS. Formação pela experiência: Revelando novas faces e rompendo os disfarces da Odontologia ‘in vitro’ [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2015.

Silva AK. A experiência do Estágio Curricular nos Serviços de Atenção Primária à Saúde na formação do cirurgião-dentista: um estudo cartográfico [dissertação]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2016.

Noro LRA, Torquato SM. Percepção sobre o aprendizado de saúde coletiva e o SUS entre alunos concludentes de curso de Odontologia. Trab Educ Saúde. 2010/2011; 8(3):439-47.

Takemoto M, Tomazelli K. A Inserção do ensino odontológico no Sistema Único de Saúde. Tecnológica. 2016; 4(1):1-13




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i3.366

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274