Uso de cenário com pessoas com deficiência e seus familiares no ensino odontológico

Andréa Paula Fregoneze, João Armando Brancher, Dilmeire Santa'nna Ramos Vosgerau, Aline Cadena Von Bahten

Resumo


O objetivo deste estudo foi usar um cenário envolvendo pessoas com deficiência, seus familiares e estudantes de Odontologia para avaliar a percepção dos estudantes a respeito das necessidades destas pessoas. Trata-se de um estudo qualitativo transversal no qual participaram 60 estudantes de Odontologia matriculados na disciplina de Clínica Integrada Para Pacientes com Necessidades Especiais. Formaram-se grupos focais que receberam um questionário semiestruturado com questões que exploraram aspectos sobre o atendimento de pessoas com deficiência e da rotina destas pessoas. Na sequência utilizou-se um cenário no qual estudantes interagiram com pessoas com deficiência e seus familiares.  Na última etapa os grupos formularam hipóteses a respeito do atendimento destes pacientes. Os dados coletados nos três momentos foram agrupados em categorias e temas e analisados no software Atlas Ti. Os principais resultados obtidos foram agrupados em categorias de acordo com a percepção dos estudantes antes e depois da criação do cenário. Os dados obtidos após a análise qualitativa revelam que antes da criação do cenário os estudantes se colocaram no centro da discussão argumentando que atender pessoas com deficiência seria uma oportunidade para desenvolver suas habilidades, sem se preocupar com a pessoa com deficiência em si. Após a criação do cenário parece ter havido uma mudança importante na percepção dos estudantes acerca dessas pessoas e de suas famílias e as palavras respeito e empatia apareceram frequentemente nos textos produzidos pelos estudantes. Aproximar os estudantes da realidade vivida pela pessoa com deficiência e de sua família parece ser uma alternativa para educar o estudante de Odontologia.


Palavras-chave


Educação. Odontologia. Pessoas com Deficiência.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


(1) Ministério da Saúde. Atenção à saúde da pessoa com deficiência no sistema único de saúde - SUS. 2009;(1):33.

(2) Censo Demográfico 2010. Características da população e dos domicílios: resultados do universo. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. 270 p. [Acesso em 30 de julho de 2019]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/p eriodicos/94/cd_2010_religiao_deficiencia.pdf.

(3) Shin CJ, Saeed S. Toothbrushing barriers for people with developmental disabilities: a pilot study. Spec Care Dent. 2013;33(6):269-74.

(4) Olowo-Ofayoku A, John Moxham B. Comparisons between the attitudes of medical and dental students toward the clinical importance of gross anatomy and physiology. Clin Anat. 2014;27(7):976-87.

(5) Donate-Bartfield E, Lobb WK, Roucka TM. Teaching culturally sensitive care to dental students: a multidisciplinary approach. J Dent Educ. 2014;78(3):454-64.

(6) Tubert-Jeannin S, Jourdan D. Renovating dental education: a public health issue. Eur J Dent Educ. 2018;22(3):e644-e47.

(7) Lown Ba, Sasson JP, Hinrichs P. Patients as partners in radiology education. an innovative approach to teaching and assessing patient-centered communication. Acad Radiol. 2008;15(4):425-32.

(8) Postma TC, White JG. Developing students’ clinical reasoning skills: correlates of perceived relevance of two teaching and learning approaches. Eur J Dent Educ. 2017;21(1):52-57.

(9) Botelho M, Gao X, Bhuyan SY. An analysis of clinical transition stresses experienced by dental students: a qualitative methods approach. Eur J Dent Educ. 2018;22 (3):e564-e72.

(10) Edwards PC, Graham J, Oling R, Frantz KE. The patient educator presentation in dental education: reinforcing the importance of learning about rare conditions. J Dent Educ. 2016;80(5):533-41.

(11) Bark MM, Posanski M, Oliveira KV, Brancher JA, Kriger L, Gabardo MCL. Alterity and empathy : essential virtues for the training of the dentist. Rev ABENO. 2018;18:104-13.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v20i2.921

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274