A formação do dentista no contexto do século XXI: a pesquisa como princípio pedagógico

Sônia Maria Vicente Cardoso

Resumo


Estamos vivendo um momento de transição paradigmática. O profissional do século XXI deve ser preparado para enfrentar essas novas mudanças. Ele deve saber fazer e refazer soluções. O processo educativo vivenciado em nossas universidades, muitas vezes, tem se sustentado numa prática docente tradicional, concebendo o aluno como receptor de conteúdos prontos e acabados. Essa prática dificulta o autêntico pensar, priorizando a reprodução em detrimento das idéias. Em contrapartida, o processo educativo que ultrapassa os limites de reprodução fundamenta-se na criatividade e estimula a ação-reflexão, formando, assim como apresenta Schön12 (2000), o profissional reflexivo. Nessa concepção de educação o estudante sente-se desafiado a explorar e aprofundar seu conhecimento, a questionar e a reconstruir o conhecimento já difundido. A pesquisa como princípio pedagógico, proposta por Demo2 (1998), é uma das formas para que se concretize tal pressuposto. Este artigo pretende analisar as diretrizes que podem ser assumidas como referenciais para a formação de um profissional de odontologia do século XXI, identificar exigências que se colocam para um profissional dessa área e analisar a pesquisa como princípio pedagógico na formação dos futuros odontólogos. Os teóricos escolhidos para fundamentar este artigo foram: Edgar Morin, Paulo Freire, Pedro Demo e Donald Schön.

Palavras-chave


Pesquisa. Ensino/métodos. Competência profissional. Ensino superior.

Texto completo:

PDF

Referências


Buarque C. A universidade numa encruzilhada. Brasília: UNESCO; 2003.

Demo P. Educar pela pesquisa. 3ª ed. Campinas: Autores Associados; 1998.

Demo P. Pesquisa: princípio educativo. 2ª ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados; 1991.

Freire P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 20ª ed. São Paulo: Paz e Terra; 1996.

Garavatti F. O professor de Odontologia: histórias de vida. São Bernardo do Campo: UMESP; 2002.

Greco M. Educação Superior para a construção para projetos de vida. São Paulo: Salesiana; 2004.

Morin E. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 2000a.

Morin E. Ciência com consciência. 3ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 1999.

Morin E. Complexidade e transdisciplinariedade - a reforma da universidade e do ensino fundamental. Natal: EDFRN; 2000b.

Morin E. Introdução ao pensamento complexo. 2ª ed. Lisboa: Instituto Piaget; 1995.

Morin E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 2ª ed. São Paulo: Cortez; 2000c.

Schön D. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas; 2000.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v7i1.1412

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274