Ensaio sobre visibilidades e cegueiras no mundo formativo da Odontologia

parte 1 - estágios no Sistema Único de Saúde em tempo de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30979/revabeno.v21i1.1558

Palavras-chave:

Educação em Odontologia, Pandemias, Educação a Distância, Infecções por Coronavírus, Currículo

Resumo

O ensaio, parte 1, examina como a pandemia da coronavírus disease (Covid-19) está impactando na organização e realização dos estágios curriculares dos cursos de Odontologia no Sistema Único de Saúde (SUS). Aprofunda-se na problematização de contextos pré-pandêmicos e transpandêmicos, retomando o significado formativo social, profissional e pessoal que os estágios no SUS representam para o ensino/aprendizagem inserido no mundo do trabalho. Reflete sobre as reorganizações protagonizadas nas políticas profissionais e de educação em relação aos estágios, para compreender visibilidades e/ou cegueiras que nos sobrevêm diante dos complexos desafios que a situação impõe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

(1) Albuquerque VS, Gomes AP, Rezende CHA, Sampaio MX, Dias OV, Lugarinho RM. A integração ensino-serviço no contexto dos processos de mudança na formação superior dos profissionais da saúde. Rev Bras Educ Méd. 2008;32(3):356-62.

(2) dos Santos EF, de Souza FB, de Melo Dantas MMC, Jamelli SR, de Amorim Carvalho EJ. Estágios curriculares de Odontologia nos serviços públicos de saúde após as Diretrizes Curriculares Nacionais de 2002. Rev ABENO. 2018;18(4):31-9.

(3) Fonsêca GS, Junqueira SR, de Araújo ME, Botazzo C. Modelo lógico-ideal para o estágio curricular supervisionado: a educação pelo trabalho na formação Odontológica. Rev ABENO. 2015;15(2):2-11.

(4) Scavuzzi AIF, de Gouveia CVD, Carcereri DL, Veeck EB, Ranali J, da Costa LJ, et al. Revisão das Diretrizes da ABENO para a definição do Estágio Supervisionado Curricular nos cursos de Odontologia. Rev ABENO. 2015;15(3):109-13.

(5) Brasil, Ministério da Educação, Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Parecer CNE/CES nº 803/2018, aprovado em 5/12/2018 - Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Odontologia. Brasília: Diário Oficial da União, 17/6/2021, Edição 112, Seção 1, Página 59; 2021. p. 19.

(6) Chaves SCL, Almeida AMFdL, Reis CSd, Rossi TRA, Barros SGd. Política de Saúde Bucal no Brasil: as transformações no período 2015-2017. Saúde Debate. 2018;42(n.spe2):76-91.

(7) Rossi TRA, Lorena Sobrinho JEd, Chaves SCL, Martelli PJdL. Crise econômica, austeridade e seus efeitos sobre o financiamento e acesso a serviços públicos e privados de saúde bucal. Ciênc Saúde Colet. 2019;24(12):4427-36.

(8) Carrer FCdA, Galante ML, Gabriel M, Pischel N, Giraldes AI, Neumann A, et al. A COVID-19 na América Latina e suas repercussões para a odontologia. Rev Panam Salud Publica [Internet]. 2020; 44:[e66 p.]. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: http:// europepmc.org/abstract/MED/32454809.

(9) CONASEMS, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, CONASS, Conselho Nacional de Secretários de Saúde. As redes de atenção no enfrentamento da pandemia. In: Guia Orientador para o enfrentamento da pandemia Covid-19 na Rede de Atenção à Saúde. Brasília: CONASS-CONASEMS; 2020. p. 29-38, cap. 3.

(10) Carcereri DL, Casotti E. O trabalho das equipes de Saúde Bucal na APS em tempos de pandemia. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: https://redeaps.org.br/ 2020/05/11/o-trabalho-das-equipes-de-saude-bucal-na-aps-em-tempos-de-pandemia/.

(11) Pan Y, Zhang D, Yang P, Poon LLM, Wang Q. Viral load of SARS-CoV-2 in clinical samples. Lancet Infect Dis. 2020;20(4):411-2.

(12) Larrosa Bondía J. A operação ensaio: sobre o ensaiar e o ensaiar-se no pensamento, na escrita e na vida. Educ Real. 2004;29(1):27-43.

(13) Warmling CM. A saúde bucal coletiva na graduação de odontologia: um ensaio do pensamento. In: Goes PSAd, Figueiredo N, Martelli PJ, Lucena EHGd, Gaspar GS, Santos R, et al. Formação de pessoas e produção do conhecimento em Saúde Bucal Coletiva frente aos caminhos e descaminhos do SUS - Relatos da 6ª Reunião de Pesquisa em Saúde Bucal Coletiva. Recife: Editora UFPE; 2019. p. 81-90.

(14) Rivera FJU, Artmann E. Planejamento e gestão em saúde: histórico e tendências com base numa visão comunicativa. Ciênc Saúde Colet. 2010;15(5):2265-74.

(15) Mendes EV. A reforma sanitária e a educação odontológica. Cad Saúde Pública. 1986;2(4):533-52.

(16) Brasil, Conselho Nacional de Educação, Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 3, DE 19 de fevereiro de 2002 - Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Brasília: Diário Oficial da União; 2002. p. 5.

(17) Brasil, Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica, Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília: Ministério da Saúde; 2004. p. 16.

(18) Silveira JLGC. Diretrizes curriculares nacionais para os cursos de graduação em odontologia: historicidade, legalidade e legitimidade. Pesqui Bras Odontopediatria Clín Integr. 2004;4(2):151-6.

(19) Morita MC, Kriger L, Carvalho ACPd, Haddad AE. Implantação das diretrizes curriculares nacionais em odontologia. Maringá: Dental Press, Abeno, OPAS; 2007. 160 p.

(20) Toassi RFC, Stobäus CD, Mosquera JJM, Moysés SJ. Currículo integrado no ensino de Odontologia: novos sentidos para a formação na área da saúde. Interface Comun Saúde Educ. 2012;16(41):529-44.

(21) Senna MIB, Lima MdLRd. Diretrizes curriculares nacionais para o ensino de graduação em odontologia: uma análise dos artigos publicados na revista da ABENO, 2002-2006. Arq Odontol. 2009;45(1):30-6.

(22) Moysés SJ. A humanização da educação em Odontologia. Pro-posições. 2003;14(1):87-106.

(23) Moysés SJ. Políticas de saúde e formação de recursos humanos em Odontologia. Rev ABENO. 2004;4(1):30-7.

(24) Moysés ST, Moysés SJ, Kriger L, Schmitt EJ. Humanizando a educação em Odontologia. Rev ABENO. 2003;3(2):58-64.

(25) Pires FS, Botazzo C. Organização tecnológica do trabalho em saúde bucal no SUS: uma arqueologia da política nacional de saúde bucal. Saúde e Sociedade. 2015;24(1):273-84.

(26) Yoder KM. A framework for service‐learning in dental education. J Dent Educ. 2006;70(2):115-23.

(27) Chadwick DG, Wilson MB, Anderson CF. Shaping oral health care in North Carolina with East Carolina University's community service learning centers. N C Med J. 2014;75(1):36-8.

(28) Phlypo I, De Tobel J, Marks L, De Visschere L, Koole S. Integrating community service learning in undergraduate dental education: A controlled trial in a residential facility for people with intellectual disabilities. Spec Care Dent. 2018;38(4):201-7.

(29) Volvovsky M, Vodopyanov D, Inglehart MR. Dental students and faculty members' attitudes towards care for underserved patients and community service: do community-based dental education and voluntary service-learning matter? J Dent Educ 2014;78(8):1127-38.

(30) Wallace JP, Blinkhorn AS, Blinkhorn FA. An assessment of the educational value of service-learning community placements in residential aged care facilities. Int J Dent Hyg. 2014;12(4):298-304.

(31) Brondani MA. Teaching social responsibility through community service‐learning in predoctoral dental education. J Dent Educ. 2012;76(5):609-19.

(32) Brondani MA. Students’ reflective learning within a community service‐learning dental module. J Dent Educ. 2010;74(6):628-36.

(33) Gugushe T. Beyond the ivory tower: service learning for community engagement. SADJ. 2010;65(3):138, 40.

(34) do Nascimento CF, Warmling CM. Service-Learning in undergraduate dental education: Professional competence for clinical decision-making. Eur J Dent Educ. 2021;25(1):191-8.

(35) Brasil, Lei do Estágio. Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. Diário Oficial da União - Seção 1 - 26/9/2008, Página 3 2008.

(36) Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Centro Gráfico. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/Constituicao/.

(37) Silva VOd, Santana PMMAd. Conteúdos curriculares e o Sistema Único de Saúde (SUS): categorias analíticas, lacunas e desafios. Interface Comun Saúde Educ. 2014;19(52):121-32.

(38) Toassi RFC, Baumgarten A, Warmling CM, Rossoni E, Rosa ARd, Slavutzky SMB. O ensino nos serviços de atenção primária do sistema único de saúde (SUS) na formação de profissionais de saúde no Brasil. Interface Comun Saúde Educ. 2013;17(45):385-92.

(39) Costa LM, Germano RM. Estágio curricular supervisionado na Graduação em Enfermagem: revisitando a história. Rev Bras Enferm. 2007;60(6):706-10.

(40) dos Santos Bezerra AP, Moutinho AFM, de Alkmim DFB, Morais IAM. A percepção do graduando em Saúde Coletiva sobre o estágio supervisionado. Tempus Actas de Saúde Colet. 2013;7(3):115-27.

(41) Rudnicki T, Carlotto MS. Formação de estudante da área da saúde: reflexões sobre a prática de estágio. Rev Soc Bras Psicol Hosp. 2007;10(1):97-110.

(42) Teixeira LJ. Estágios curriculares em fisioterapia. Fisioter Bras. 2018;8(1):57-63.

(43) Rossoni E, Lampert J. Formação de profissionais para o Sistema Único de Saúde e as diretrizes curriculares. Bol Saúde. 2004;18(1):87-98.

(44) Esteves LSF, Cunha ICKO, Bohomol E, Negri EC. O estágio curricular supervisionado na graduação em enfermagem: revisão integrativa. Rev Bras Enferm. 2018;71(4):1740-50.

(45) Medeiros MAT, Braga-Campos FC, Moreira MIB. A integralidade como eixo da formação em proposta interdisciplinar: estágios de Nutrição e Psicologia no campo da Saúde Coletiva. Rev Nutr. 2014;27(6):785-98.

(46) Almeida MJd, Campos JJBd, Turini B, Nicoletto S, Pereira LA, Rezende LR, et al. Implantação das diretrizes curriculares nacionais na graduação em medicina no Paraná. Rev Bras Educ Méd. 2007;31(2):156-65.

(47) Belém JM, Alves MJH, Quirino GdS, Maia ER, Lopes MdSV, Machado MdFAS. Avaliação da aprendizagem no estágio supervisionado de enfermagem em saúde coletiva. Trab Educ Saúde. 2018;16(3):849-67.

(48) Barreto SS, Castro L. Formação e práticas em saúde de fonoaudiólogos inseridos em serviços públicos de saúde. Ciênc Saúde Colet. 2011;16(1):201-10.

(49) Benites LC, do Nascimento JV, Milistetd M, Farias GO. Análise de conteúdo na investigação pedagógica em educação física: estudo sobre estágio curricular supervisionado. Movimento. 2016;22(1):35-50.

(50) Neto LGS, de Lima AWS, de Oliveira MG, das Neves RF. Estágio curricular interprofissional: uma proposta de sequência didática na educação em saúde. Interfaces. 2019;7(1).

(51) Cury BdM. Reflexões sobre a formação do psicólogo no Brasil: a importância dos estágios curriculares. Psicol Rev. 2013;19(1):149-51.

(52) Alves CGL, Martinez MR. Lacunas entre a formação do nutricionista e o perfil de competências para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). Interface Comun Saúde Educ. 2016;20(56):159-69.

(53) Bulgarelli AF, Souza KR, Baumgarten A, Souza JMd, Rosing CK, Toassi RFC. Formação em saúde com vivência no Sistema Único de Saúde (SUS): percepções de estudantes do curso de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Interface Comun Saúde Educ. 2014;18(49):351-62.

(54) da Luz GW, Toassi RFC. Percepções sobre o preceptor cirurgião-dentista da Atenção Primária à Saúde no ensino da Odontologia. Rev ABENO. 2016;16(1):2-12.

(55) Forte FDS, Pessoa TRRF, Freitas CHSM, Pereira CAL, Carvalho Junior PM. Reorientação na formação de cirurgiões-dentistas: o olhar dos preceptores sobre estágios supervisionados no Sistema Único de Saúde (SUS). Interface Comun Saúde Educ. 2015;19(1):831-43.

(56) Rocha PF, Warmling CM, Toassi RFC. Preceptoria como modalidade de ensino na saúde: atuação e características do preceptor cirurgião-dentista da atenção primária. Saberes Plurais Educ Saúde. 2016;1(1):96-112.

(57) Baumgarten A, Toassi RFC. A formação do cirurgião-dentista no Sistema Único de Saúde: a produção do cuidado em saúde. Rev Bras Pesqui Saúde. 2013;15(4):117-22.

(58) Emmi DT, Silva DMCd, Barroso RFF. Experiência do ensino integrado ao serviço para formação em Saúde: percepção de alunos e egressos de Odontologia. Interface Comun Saúde Educ. 2017;22(64):223-36.

(59) Junior MFS, dos Santos Pacheco KT, de Carvalho RB. Multiplicidade de atuações do acadêmico de Odontologia no estágio curricular: relato de experiência. Arq Odontol. 2015;51(4).

(60) Justo PM, Rocha PF, Toassi RFC. Processo de trabalho da equipe multiprofissional nos serviços de atenção primária a saúde com a inserção do estagiário da graduação em odontologia. Rev GepesVida. 2016;2(4).

(61) Leme PAT, Pereira AC, Meneghim MdC, Mialhe FL. Perspectivas de graduandos em odontologia acerca das experiências na atenção básica para sua formação em saúde. Ciênc Saúde Colet. 2015;20(4):1255-65.

(62) Badan DEdC, Marcelo VC, Rocha DG. Percepção e utilização dos conteúdos de saúde coletiva por cirurgiões-dentistas egressos da Universidade Federal de Goiás. Ciênc Saúde Colet. 2010;15(1):1811-8.

(63) Warmling CM, Rossoni E, Hugo FN, Toassi RFC, de Lemos VA, de Slavutzki SMB, et al. Estágios curriculares no SUS: experiências da Faculdade de Odontologia da UFRGS. Rev ABENO. 2011;11(2):63-70.

(64) Finkler M, Caetano JC, Ramos FRS. Integração "ensino-serviço" no processo de mudança na formação profissional em Odontologia. Interface Comun Saúde Educ. 2011;15(39):1053-70.

(65) Badan DEdC, Marcelo VC, Rocha DG. Percepção e utilização dos conteúdos de saúde coletiva por cirurgiões-dentistas egressos da Universidade Federal de Goiás. Ciênc Saúde Colet. 2010;15(supl 1):1811-8.

(66) Moimaz SAS, Saliba NA, Garbin CAS, Zina LG. Atividades extramuros na ótica de egressos do curso de graduação em odontologia. Rev ABENO. 2008;8(1):23-9.

(67) Werneck MAF, Senna MIB, Drumond MM, Lucas SD. Nem tudo é estágio: contribuições para o debate. Ciênc Saúde Colet. 2010;15(1):221-31.

(68) Toassi RFC, Davoglio RS, Lemos VMAd. Integração ensino-serviço-comunidade: o estágio na atenção básica da graduação em Odontologia. Educ Rev. 2012;28(4):223-42.

(69) Castiel LD. Ensaio sobre a pandemência - Quando personagens e micróbios da ficção-científica saem do filme e invadem o planeta – um acompanhamento critico de enunciados sobre a Covid-19 em meios de comunicação leigos e técnicos, 2020. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: http://observatoriodamedicina.ensp.fiocruz.br/wp-content/uploads/2020/05/ENSAIO-SOBRE-A-PANDEM%C3%8ANCIA.pdf.

(70) Lucena EHGd, Werneck MAF, Goes PSAD, Moysés SJ. Ensino odontológico: um olhar para o futuro (Formato e-Pub. João Pessoa: Editora do Autor; 2021. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: http://plone.ufpb. br/gtesb/contents/documentos/e-book/ebook-com-catalogo.pdf.

(71) Freeman J. Something Old, Something New: The Syndemic of Racism and COVID-19 and Its Implications for Medical Education. Fam Med. 2020;52(9):623-5.

(72) Fronteira I, Sidat M, Magalhaes JP, de Barros FPC, Delgado AP, Correia T, et al. The SARS-CoV-2 pandemic: A syndemic perspective. One Health. 2021;12:100228.

(73) Gravlee CC. Systemic racism, chronic health inequities, and COVID-19: A syndemic in the making? Am J Hum Biol. 2020;32(5):e23482.

(74) Irons R. Pandemic ... or syndemic? Re-framing COVID-19 disease burden and 'underlying health conditions'. Soc Anthropol. 2020.

(75) Mendenhall E. The COVID-19 syndemic is not global: context matters. Lancet. 2020;396(10264):1731.

(76) Padmanabhan S. The COVID-19 Pan-Syndemic - will we ever learn? Clin Infect Dis. 2020. Nov 29;ciaa1797.

(77) Rod MH, Hulvej Rod N. Towards a syndemic public health response to COVID-19. Scand J Public Health. 2021;49(1):14-6.

(78) Veiga-Neto A. Mais uma Lição: sindemia covídica e educação. Educ Real. 2020;45(4): e109337.

(79) Donahue Y. L'afflux d'argent pour soutenir l'économie profite aux riches, selon Thomas Piketty 2020. [Acesso em 30 mar. 2021]. Disponível em: https://ici.radio-canada.ca/nouvelle/1750705/thomas-piketty-inegalites-richesse-pauvres.

Publicado

30-08-2021

Como Citar

Warmling, C. M., & Moysés, S. J. (2021). Ensaio sobre visibilidades e cegueiras no mundo formativo da Odontologia: parte 1 - estágios no Sistema Único de Saúde em tempo de pandemia. Revista Da ABENO, 21(1), 1558. https://doi.org/10.30979/revabeno.v21i1.1558

Edição

Seção

Formação no SUS: integração da saúde coletiva com a clínica