Perfil dos egressos do Curso de Odontologia da Universidade Federal de Pernambuco

Paulo Correia de Melo Júnior, Ludmila Galindo França de Oliveira, Renata Pedrosa Guimarães, Lúcia Carneiro de Souza Beatrice, Marlus da Silva Pedrosa, Cláudio Heliomar Vicente da Silva

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar o perfil de egressos do curso de graduação em Odontologia da Universidade Federal de Pernambuco, formados no modelo curricular vigente até o ano de 2009, denominado 6404. Uma amostra de conveniência de 233 cirurgiões-dentistas graduados de 2003 a 2008 foi entrevistada individualmente com uso de formulário específico. Os dados obtidos foram tabulados e submetidos à análise estatística descritiva e inferencial (teste chi-quadrado Pearson ou teste Exato de Fisher) (α=5%). Verificou-se que 30,9% dos egressos atuavam somente como profissionais liberais, 15% apenas em cargo público e que 40,8% associavam o exercício liberal à docência, cargo público e/ou empresa privada. O grau de satisfação com a profissão mostrou-se diretamente relacionado à renda e não aos conhecimentos adquiridos. A renda foi influenciada pelo tipo de exercício profissional. Concluiu-se que os egressos possuem o perfil de um profissional preocupado com a educação continuada e que geralmente associa a atividade liberal a outro exercício laboral no âmbito da Odontologia. Este profissional, à medida em que apresenta mais tempo de formado, melhora sua renda mensal, mas exibe menor confiança na melhora do mercado de trabalho.


Palavras-chave


Prática Profissional. Inquéritos e Questionários. Odontólogos. Educação Superior.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopse Estatística da Educação Superior 2016. Brasília: INEP, 2017. [Cited March 3, 2018]. Available at: http://download.inep. gov.br/informacoes_estatisticas/sinopses_estatisticas/sinopses_educacao_superior/sinopse_educacao_superior_2016.zip.

Morita MC, Haddad AE, Araújo ME. Perfil atual e tendências do Cirurgião-Dentista brasileiro. Maringá: Dental Press International, 2010.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES 583/2001. Diário Oficial da União, Brasília, 2001. Seção 1:10.

Stewart BL, Ralph WJ, Macmillan CH. Survey of dental practice/dental education in Victoria. Part I. Questionnaire/general aspects. Aust Dent J. 1989;34:563-70.

Falasco RF, Robinson E, Faja BW. Problems encountered by recent graduates in establishing dental practices. J Mich Dent Assoc. 1990;72:15-9.

Costa B, Stegun RC, Todescan R. Realização profissional: uma avaliação entre os dentistas na Grande São Paulo. Rev Assoc Paul Cir Dent. 1992;46:821-4.

Greenwood LF, Lewis DW, Burgess RC. How competent do our graduates feel? J Dent Educ. 1998;62:307-13.

Bastos JRM, Aquilante AG, Almeida BS, Lauris JRP, Bijella VT. Análise do perfil profissional de cirurgiões-dentistas graduados na Faculdade de Odontologia de Bauru – USP entre os anos de 1996 e 2000. J Appl Oral Sci. 2003;11(4):283-9.

Carvalho ACP, Sampaio H, Carvalho DR. Motivações e expectativas para o curso e para o exercício da odontologia. Rev Assoc Paul Cir Dent. 1997;51(4):345-49.

Souza PR. O ensino superior: sistema está melhor e mais adequado às necessidades do país. Rev Provão. 2001;6(6):18-23.

Almeida Jr E, Almeida RCA, Cabral OEJ, Silva MGC. A escolha da profissão odontológica: motivação consciente. Odontol Mod. 1984;11(11):24-8.

Zimmermann RD. O perfil do formado em Odontologia entre 1997 e 2001 no Estado de Pernambuco e sua inserção no mercado de trabalho [PhD Dissertation]. Piracicaba; 2002.

Funk PP, Flôres MMDZ, Garbin CA, Hartmann MSM, Mendonça JL. Perfil do profissional formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade de Passo Fundo/RS: da formação à realidade profissional. RFO UPF. 2004;9(2):105-9.

Saliba O, Moimaz SAS, Saliba NA, Furtado JF. A formação na Faculdade de Odontologia de Araçatuba da UNESP e exercício profissional. Rev ABENO. 2001;1(1):63-72.

Gushi LL, Wada RS, Sousa MLR. Perfil profissional dos CDs formados pela FOB no período de 1960-1977. Rev Assoc Paul Cir Dent. 2004;58(1):19-23.

Koide RE, Paranhos LR, Quintela RS. Análise do perfil profissional na Odontologia. Rev Paul Odont. 2004;26(3):17-22.

Martelli Júnior H, Martelli DRB, Siqueira FS, Ferreira ST, Melo J, Brito Júnior M. Perfil dos egressos do curso de odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes – Brasil. Arq Odontol. 2007;43(4):131-6.

Vacariuc S. Opções de trabalho e distribuição dos cirurgiões-dentistas no território nacional. Rev Paul Odont. 1985;7(2):37-46.

Galassi MS, Santos-Pinto L, Scannavino FLF. Expectativas do cirurgião-dentista em relação ao mercado de trabalho. Rev Assoc Paul Cir Dent. 2004;58(1):67-70.

Sales Peres A, Fróes IP, Sales Peres SHC, Martin Filho G. A importância do ensino da Orientação Profissional aos discentes de Odontologia. Rev ABENO. 2002;2(1):19-25.

Mialhe FL, Gonçalo CS, Furuse R. Satisfação profissional de uma amostra de Cirurgiões-Dentistas. Odontologia Clín-Científ. 2008;7(2):139-43.

Secco LG, Pereira MLT. Formadores em odontologia: profissionalização docente e desafios político-estruturais. Ciênc Saúde Coletiva. 2004;9(1):113-20.

Gouvea MV, Oliveira SSL, Gouvea CVD, Almeida Jr LR. Evasão do ensino superior público. Rev ABENO. 2002;2(1):19-25.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Domicílios, por Classes de Rendimento per capita (em Salários Mínimos) em Pernambuco. [Cited May 13 2017]. Available at: www.censo2010.ibge.gov.br.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v18i3.567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274