Perfil sociodemográfico e interesses profissionais de graduandos de Odontologia do Centro Universitário de Patos

Mabel de Figueiredo Rocha Silva, Josefa Aparecida Alves Ribeiro, Gigliana Maria Sobral Cavalcante, Samara Cirilo Feitosa Germano, Suyene de Oliveira Paredes

Resumo


Este estudo objetivou avaliar o perfil sociodemográfico dos graduandos em Odontologia do Centro Universitário de Patos (UNIFIP), bem como conhecer seus interesses e expectativas em relação à formação e exercício profissional. Participaram desta pesquisa os 414 estudantes matriculados no curso, no segundo semestre letivo de 2017. Empregou-se um questionário contendo questões objetivas e subjetivas e foram utilizados testes estatísticos para associar as variáveis sociodemográficas com os turnos de estudo. A maioria dos graduandos era do sexo feminino (68,1%), na faixa etária de até 29 anos (93%) e solteiros (84,1%). A principal razão diante da escolha do curso foi vocação (47,8%). As áreas de atuação de maiores interesses foram cirurgia e traumatologia (28,8%), seguida pela ortodontia (19,8%). A análise comparativa demonstrou que no turno noturno havia predominância de graduandos do sexo masculino (p=0,041), com idade igual ou superior a 30 anos (p=0,001), casados ou divorciados (p<0,003), que residiam com cônjuges e/ou filhos (p<0,001), que possuíam renda e contribuíam para o sustento de suas famílias (p<0,001), trabalhavam mais de 20 horas semanais (p<0,001), cursaram todo o ensino médio em escola pública (p=0,001) e residiam em outros municípios (p<0,001).  A curto prazo, 70% dos pesquisados pretendiam iniciar curso de pós-graduação e atuar na Estratégia Saúde da Família (ESF) (44%). A médio e longo prazo 68,6% pretendia atuar em clínica privada, com menor interesse em atuar na ESF (19,3%). Em conclusão, existem diferenças significativas no perfil dos estudantes do Curso de Odontologia diurno e noturno do Centro Universitário de Patos.


Palavras-chave


Educação Superior. Estudantes de Odontologia. Mercado de Trabalho. Educação em Odontologia.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Ferreira NP, Ferreira AP, Freire MCM. Mercado de trabalho na Odontologia: contextualização e perspectivas. Rev Odontol UNESP. 2013; 42(4):304-09.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 3/2002. Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. [online]. Diário Oficial da União, Brasília, 4 de março de 2002. Seção 1, p.10. (Acesso em 25 ago. 2017). Disponível em http://portal.mec.gov.br/sesu/ arquivos/pdf/0302Odontologia.pdf

Souza LRF, Silva GD, Oliveira CAS, Zocratto KBF. Mercado de trabalho: perspectivas dos alunos do curso de Odontologia de uma faculdade particular de Belo Horizonte. Odontol Clín-Cient. 2015; 14(3):707-12.

Silva AC, Franco MM, Costa EL, Assunção HRM, Costa JF. Perfil do acadêmico de odontologia de uma Universidade pública. Rev Pesq Saude. 2011;12(1):22-6.

Projeto Pedagógico de Curso PPC: Odontologia (Bacharelado). Centro Educacional de Ensino Superior de Patos LTDA. Faculdades Integradas de Patos. Núcleo docente estruturante. Patos: FIP, 2016.

Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse dos resultados do Censo 2010. Brasília: IBGE; 2010 (Acesso em 10 jun. 2017). Disponível em: http://www.censo2010.ibge.gov.br/sinopse/WebService

Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução Nº 510, de 7 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais (CHS). Diário Oficial da União. Poder Executivo, Brasília, DF, 24 maio 2016. Seção 1, n. 98, p. 44-46.

Ponte TM. Perfil psicológico e interesses profissionais de estudantes de odontologia. Tese (Doutorado em odontologia social). Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. São Paulo, 2012.

Sousa JES, Maciel LK B, Oliveira CAS, Zocratto KBF. Mercado de trabalho em Odontologia: perspectivas dos estudantes concluintes de faculdades privadas no município de Belo Horizonte, Brasil. Rev ABENO. 2017; 17(1):74-86.

Larson R, Farber B. Estatística Aplicada. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2016.

Costa SM, Durães SJ, Abreu MHNG. Feminização do curso de odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(1):1865-73.

Leite DFBM, Trigueiro M, Martins IMCLB, Lima Neto TJ, Santos MQ. Perfil socioeconômico de 253 graduandos de Odontologia de uma instituição privada em João Pessoa-PB em 2011. J Health Sci Inst. 2012; 30(2):117-119.

Oliveira DL, Souza ES, Batista FJN, Alves JV, Yarid SD. Perfil do aluno de Odontologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – UESB. Rev Saúde Com. 2013; 9(3):169-78.

Souza JM, Souza MG, Toassi RFC. Democratização ao serviço de educação pública a partir do REUNI: o curso noturno de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Rev PPGE UNESC. 2015; 4(1):1-21.

Hertl J, Santos DH, Bruzamolin CD, Marques FR. Avaliação socioeconômica e expectativa profissional de alunos recém-ingressos na faculdade de odontologia. Rev Gestão & Saúde. 2017; 16(1):36-43.

Granja GL, Santos JTL, Mariz RC, Araki AT, Souza SV, Nunes JMFF, Fonseca FRA Perfil dos estudantes de graduação em Odontologia: motivações e expectativas da profissão. Rev ABENO. 2016; 16(4):107-13.

Ferraz MAAL, Nolêto MSC, Martins LLN, Bandeira SRL, Portela SGC, Pinto PHV, et al. Perfil dos egressos do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí. Rev ABENO. 2018; 18(1):56-62.

Querino JPFO, Peixoto LR, Sampaio GAM. Perfil dos concluintes de odontologia da Universidade Estadual da Paraíba. Rev ABENO. 2018; 18(1):170-81.

Silva CV, Spiger V, Amante CJ. Perfil e expectativas profissionais de concluintes do curso de graduação em odontologia da Universidade Federal de Santa Catarina. Rev ABENO. 2018; 18(3):35-42.

Cayetano MH, Gabriel M, Tavares J, Araújo ME, Martins JS, Michel-Crosato E, Carrer FCA. O perfil dos estudantes de Odontologia é compatível com o mercado de trabalho no serviço público de saúde brasileiro? Rev ABENO. 2019; 19(2):2-12.

Latreille AC, Sobrinho SM, Warmling AMF, Ribeiro DM, Amante CJ. Perfil socioeconômico dos graduandos em odontologia da Universidade Federal de Santa Catarina. Rev ABENO. 2015; 15(1):86-96.

Marques MD, Souza CA, Pazos CTC, Amaral DS, Vieira EG, Campos WCS, Carvalho EJA. Expectativas dos estudantes de Odontologia quanto ao futuro profissional. Rev ABENO. 2015; 15(3):60-8.

Santos BRM, Gonzales PS, Carrer FCA, Araújo ME. Perfil e expectativas dos ingressantes da Faculdade de Odontologia da USP: uma visão integrada com as diretrizes curriculares nacionais e o sistema único de saúde. Rev ABENO. 2015; 15(1):28-37.

Machado DC, Souto DM, Freitas CHSM, Forte FDS. Odontologia como escolha: perfil de graduandos e perspectiva para o futuro profissional. Rev ABENO. 2010; 10(2):27-34.

Costa SM, Durães SJA, Abreu MHNG, Bonan PRF, Vasconcelos M. Motivos de escolha da Odontologia: vocação, opção ou necessidade? Arq Odontol. 2010;46(01):28-37.

Matos MS, Tenório RM. Expectativas de estudantes de Odontologia sobre o campo de trabalho odontológico e o exercício profissional. Rev Bras Pesqui Saúde. 2011; 13(4):10-21.

Lamers JMS, Santos BS, Toassi RFC. Retenção e evasão no ensino superior público: estudo de caso em um curso noturno de odontologia. Educ Rev. 2017; 33:01-26.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v19i4.755

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274