Panorama situacional dos cursos de Habilitação em Odontologia Hospitalar: revisão integrativa

Tânia Christina Simões, Marcelo Lupion Poleti, Luiz Alberto Valente Soares Júnior, Gabriela Moura Chicrala, Paulo Sérgio da Silva Santos

Resumo


Cirurgiões-dentistas habilitados em práticas baseadas em evidências científicas e na aplicação de modelos de cuidados em saúde bucal bem-sucedidos trazem benefícios tanto à saúde individual quanto à coletiva. Este estudo traçou um panorama sobre cursos de Habilitação em Odontologia Hospitalar ofertados no Brasil após a regulamentação da Resolução 162/2015 pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO), para auxiliar a escolha dos profissionais que pretendem se habilitar na área. O método de pesquisa foi a revisão integrativa da literatura, com análise quantitativa, exploratória e descritiva dos dados. O modelo de busca aplicado foi “habilitação em odontologia hospitalar”, na base de dados Google, com uma única consulta em março de 2019. Dezessete (17) propostas foram encontradas. Seguiram para análise treze (13) propostas que informavam número de vagas ofertadas, periodicidade do curso, dias da semana em que ocorriam as atividades, carga horária total, conteúdo programático (teórico e prático) e local da prática. Falta de conteúdo programático (n=2) e de atualização (n=1) foram critérios de exclusão imediata. Na análise descritiva das propostas (n=10) houve exclusões por falta de definição da carga horária teórica e prática (n=4); informação sobre o conteúdo prático (n=5) e de identificação do local de desenvolvimento e carga horária mínima exigida para a prática. O estudo evidenciou que, à época da coleta de dados, apenas uma proposta atendia à legislação e à normativa exigidas pelo CFO.


Palavras-chave


Capacitação de Recursos Humanos em Saúde. Cursos. Equipe Hospitalar de Odontologia. Instituições Acadêmicas. Hospitais.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Rocha AL, Ferreira EF. Odontologia hospitalar: a atuação do cirurgião dentista em equipe multiprofissional na atenção terciária. Arq Centro Estud Curso Odontol. 2014; 50(4):154-60.

Shinkai RSA, Del Bel Cury, AA. O papel da odontologia na equipe interdisciplinar: contribuindo para a atenção integral ao idoso. Cad Saúde Pública. 2000; 16:1099-109.

Rodrigues ALS, Malachias RC, Da Fonseca Pacheco CM. A importância da saúde bucal em pacientes hospitalizados: uma revisão. Rev Odontol UNICID. 2018; 29(3):243-8.

Duarte F, Custodio MM, Ozelin AA, Rossato PH, Simões TC, Poleti ML, Sangiorgio JPM. A importância do técnico em saúde bucal na odontologia hospitalar: relato de experiência. Rev Eletr Acervo Saúde [Internet]. 2018 [Acesso em 25/03/2019];17(e57). Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/ saude/article/view/57.

Costa JRS, Santos PSS, Torriani MA, Koth VS, Hosni ES, Alves EGR, Arrieira ICO, Miguens Jr SAQ. A odontologia hospitalar em conceitos. Rev AcBO. 2016; 25(2):211-8.

Marin C, Bottan ER, Maçaneiro CAR. Visão de profissionais da saúde sobre a inserção do cirurgião-dentista no ambiente hospitalar. Rev Pesq Saúde. 2015;16(1):24-5.

Santos TB, Amaral MA, Peralta NG, Almeida RS. A inserção da Odontologia em Unidades de Terapia Intensiva. J Health Sci. 2017; 19(2):83-8.

Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Resolução nº. 162, de 03 de novembro de 2015. Reconhece o exercício da Odontologia Hospitalar pelo cirurgião dentista. Diário Oficial da União 16 nov 2015; Seção 1.

Godoi APT, Francesco AR, Duarte A, Kemp APT, Silva-Lovato CH. Odontologia hospitalar no Brasil. Uma visão geral. Rev Odontol. UNESP. 2009; 38(2), 105-9.

Afonso AC, Silva I. Qualidade de vida relacionada com saúde oral e variáveis associadas: revisão integrativa Psic Saúde & Doenças. 2015; 16(3), 311-30.

Mattevi GS, Figueiredo DR, Patrício M, Silva Rath IB. A participação do cirurgião-dentista em equipe de saúde multidisciplinar na atenção à saúde da criança no contexto hospitalar. Ciênc Saúde Colet. 2011;16:4229-36.

De Souza MT, Da Silva MD, De Carvalho R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein. 2010; 8(1):102-6.

Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Resolução nº. 163, de 09 de novembro de 2015. Conceitua a Odontologia Hospitalar e define a atuação do cirurgião-dentista habilitado a exercê-la. Diário Oficial da União, Brasília, 25 nov. 2015, seção 1, p. 120.

Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Resolução nº 203, de 23 de maio de 2019. Altera a Resolução CFO – 162/2015. Diário Oficial da União, Brasília, 23 maio 2019, seção 1, p. 77.

Conselho Federal de Odontologia (Brasil). Resolução nº 204, de 23 de maio de 2019. Altera as alíneas do art. 2º da Resolução CFO – 163/2015. Diário Oficial da União, Brasília, 23 maio 2019, seção 1, p. 77.

Lucas BB, Rodrigues Vieira Júnior JL, Besegato JF, Caldarelli PG. Ensino da Odontologia Hospitalar no Sul do Brasil. Rev ABENO. 2017; 17(2):68-75.

Os desafios da habilitação em Odontologia Hospitalar: tratamento odontológico melhora comprovadamente o quadro clínico dos pacientes. Jornal da ABO 2015; 22(151): 12-3.

Dos Passos Rodrigues G, Durigon GS, Lisboa ML, Bodanezi, Barros BAC, Duque TM, Munhoz EA, Rath IBS, Camargo AR. Impacto de um projeto de extensão sobre a formação discente para atuação em ambiente hospitalar. Rev Eletr Extensão. 2018; 15(31):67-78.

Resolução nº 7, de 24 de fevereiro de 2010. Dispõe sobre os requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva e dá outras providências. Diário Oficial da União (Seção 1) 2010; 37:48-51.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v19i4.866

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274