Pesquisa científica em Endodontia apresentada na Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica: análise bibliométrica de 2010 a 2018

Marilisa Carneiro Leão Gabardo, Felipe Andretta Copelli, Alini Lisboa Tuzzi, Graciele Trentin, Jacqueline Lima, Flávia Sens Fagundes Tomazinho, Yara Teresinha Correa Silva Sousa

Resumo


A Reunião anual da Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica (SBPqO) é um importante evento da produção científica odontológica no país. A avaliação do perfil dos trabalhos apresentados pode identificar características e a evolução da pesquisa em Endodontia. Por meio desta análise bibliométrica retrospectiva buscou-se investigar a produção científica na área de Endodontia nos suplementos das reuniões da SBPqO, de 2010 a 2018. Os suplementos foram acessados on-line, no sítio web da instituição, e os resumos foram analisados de acordo com a região de origem: Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste; e categorias temáticas: Terapêutica, Anatomia, Biossegurança, Microbiologia, Citologia/Genética, Diagnóstico, Epidemiologia, Materiais, Técnicas, Instrumentos, Traumatismo e Desfecho clínico. Dos 22.310 resumos publicados no período, foram selecionados 2516 da área de Endodontia. No ano de 2010 houve o maior número de resumos publicados (n=375). Prevaleceram as pesquisas voltadas à análise de materiais (27,1%) e de técnicas (20,6%). As regiões Sudeste e Sul apresentaram frequências de resumos com valores de 65,5% e 17,2%, respectivamente, enquanto a menor participação foi da região Norte (2,5%). A frequência de pesquisas de Endodontia publicadas nos resumos dos suplementos da SBPqO se manteve equilibrada ao longo do período analisado, com destaque para objetivos focados em materiais e técnicas e maior produtividade das regiões Sudeste e Sul.


Palavras-chave


Pesquisa. Odontologia. Endodontia.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Williams DM. The research agenda on oral health inequalities: the IADR-GOHIRA initiative. Med Princ Pract. 2014; 23 (Sup 1):52-9.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. Por que pesquisa em saúde? Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Ciência e Tecnologia. – Brasília: Ministério da Saúde; 2007. 20 p.

Sundram FX. Scientific publication is dominated by First World countries. Ann Acad Med Singapore. 1998; 27(2):147.

Global Forum on Research and Innovation for Health. Forum 2015 Report; 2016 [Acesso em 23 jul 2018]. Disponível em: http://www.cohred.org/wp-content/uploads/ 2011/05/FORUM-2015-Report.pdf

Paraje G, Sadana R, Karam G. Increasing international gaps in health-related publications. Science. 2005; 308(5724):959-60.

Silva RM, Caetano R. Um exame dos fluxos financeiros do Ministério da Saúde em pesquisa e desenvolvimento (2003-2005), segundo a Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde. Cad Saúde Pública. 2011; 27(4):687-700.

Guimarães JA. A pesquisa médica e biomédica no Brasil: comparações com o desempenho científico brasileiro e mundial. Ciênc Saúde Coletiva. 2004; 9(2):303-27.

Pizzani L, Silva RC, Hayashi MCPI. Bases de dados e bibliometria: a presença da Educação Especial na base Medline. RBBD. 2008; 4(1):68-85.

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil. Censos 2000-2010. 2010. [Acesso em 23 jul 2018]. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/web/ dgp/por-area

Jara-Tracchia L, Aromando RF, Itoiz ME. Publication: Presentation rate in the Latin American region of the International Association for Dental Research. Acta Odontol Latinoam. 2010; 23(2):150-2.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria da Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Ciência e Tecnologia. Fluxos de recursos financeiros para a pesquisa e desenvolvimento em saúde no Brasil: 2000-2002; 2006.

Hayashi MCPI, Guimarães VAL. A comunicação da ciência em eventos científicos na visão de pesquisadores. Em Questão. 2016; 22(3):161-83.

Dias AA, Narvai PC, Rêgo DM. Tendências da produção científica em odontologia no Brasil. Rev Panam Salud Publica. 2008, Jul; 24(1):54-60.

Marin F, Rebllo M, Mello ALSF, Finkler M. Ética e Bioética como temas de pesquisa em Odontologia: uma análise bibliométrica dos trabalhos apresentados nas reuniões da SBPqO. Rev ABENO. 2016; 16(4):51-60.

Maciel MMSA, Silva KBN, Melo JGA, Soares DM. Metodologia ativa aplicada ao ensino odontológico: um panorama nacional a partir de um estudo bibliométrico. Arch Health Invest. 2019; 8(2):74-8.

Morosini IAC, Otto WB, Carneiro VL, Oliveira LLRV, Oliveira DC, Ferreira FM. Profile of Brazilian scientific research in pediatric dentistry based on the 26th Annual Meeting of the SBPqO. Rev Odonto Cienc. 2012; 27(2):132-6.

Cormack EF, Silva Filho CF. A pesquisa científica odontológica no Brasil. Rev Assoc Paul Cir Dent. 2000; 54(3):242.

Cavalcanti AL, Melo TRNB, Barroso KMA, Souza FEC, Maia AMA, Silva ALO. Perfil da pesquisa científica em odontologia realizada no Brasil. Pesq Bras Odontopediatria Clín Integr. 2004; 4(2):99-104.

Guimarães R, Lourenço R, Cosac S. A pesquisa em epidemiologia no Brasil. Rev Saúde Pública. 2001; 35(4):321-40.

de Aquino SN, Martelli DRB, Bonan PRF, Laranjeira AL, Júnior HM. Produção científica odontológica e relação com agências de financiamento de pesquisa. Arq Odontol. 2009; 45(3):142-6.

Leles CR, Rocha SS, Simões PA, Compagnoni MA. Taxa de publicação, na forma de artigos completos, de resumos apresentados em evento científico de pesquisa odontológica. Rev Odontol UNESP. 2006; 35(3):141-7.

Vieira Júnior JR, Martelli DRB, Bonan PRF, Silveira MF, Martelli HM. Pesquisa odontológica no estado de Minas Gerais-Brasil: relação entre a FAPEMIG e a produtividade científica. Arq Odontol. 2008; 44(4):11-6.

Amorim KPC, Alves MSCF, Germano RM. A construção do conhecimento na odontologia: a produção científica em debate. Acta Cir Bras. 2005; 20(1):12-5.

Xavier AFC, Silva ALO, Cavalcanti AL. Análise da produção científica em Odontologia no nordeste brasileiro com base em um congresso odontológico. Arq Odontol. 2011; 47(3):127-34.

Gomes D, Agnoletto IG, Souza ML, Spiger V, Jakymiu JRG, Fuji EC, et al. A produção científica da Odontologia e a Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde. Rev ABENO. 2017; 17(2):11-21.

Ferland CL, O'Hayre M, Knosp WM, Fox CH, Horsford DJ. The NIH's funding to US dental institutions from 2005 to 2014. J Dent Res. 2017; 96(1):10-6.

Feinberg M, Garcia LT, Polverini PJ, Fox CH, Valachovic RW. The vital role of research funding in preserving the oral health of the public and the dental profession. J Am Dent Assoc. 2015; 146(6):355-6.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v19i3.878

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274