Avaliação da produção científica de um programa de pós-graduação stricto sensu em Odontologia como ferramenta de gestão

Lívia Mund de Amorim, Rita Azevedo Senna, Fabiana Vargas Ferreira, Paulo Floriani Kramer

Resumo


Na universidade, o ambiente de produção, disseminação e socialização do conhecimento se consolida pela realização da pesquisa e publicação de seus resultados. O presente estudo transversal objetivou identificar o perfil das dissertações, teses e publicações em periódicos do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Odontologia da Universidade Luterana do Brasil (PPGOdonto/ULBRA). Realizou-se uma análise bibliométrica quantitativa e descritiva no período de 1997-2016. Os dados, coletados por meio de formulário específico, consistiram em ano de defesa, especialidade e delineamento do estudo. Realizou-se uma busca na Plataforma Lattes e base de dados PubMed a fim de verificar as publicações em periódicos decorrentes dos trabalhos defendidos; e as publicações foram classificadas de acordo com os critérios Qualis. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva. Foram identificadas 284 dissertações de mestrado e 50 teses de doutorado defendidas no referido período. As áreas de Endodontia, Dentística e Prótese Dentária foram as especialidades com o maior número de defesas. Do total de dissertações e teses analisadas, 62% geraram publicações científicas, sendo 41% em periódicos de estratos Qualis A1 e A2, especialmente nas áreas de Endodontia, Periodontia e Odontopediatria. Em relação à metodologia utilizada nos estudos, 43,7% utilizaram delineamento experimental in vitro, seguido de estudos transversais (23,4%) e de estudos em modelo animal (11,1%). A autoavaliação dos programas de pós-graduação com foco na postura crítica em relação ao que está produzindo tem permitido a reorientação de linhas de pesquisa e da dinâmica de geração de conhecimento e inovações.


Palavras-chave


Pesquisa em Odontologia. Bibliometria. Publicação Periódica.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


(1) CAPES. Brasil. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relatório Quadrienal Odontologia. [Internet]. 2017 [Acesso em 15 out. 2018] Disponível em: http://capes.gov.br/images/stories/download/avaliacao/relatoriosfinais-quadrienal-2017/20 122017-ODONTOLOGIA-quadrienal.pdf.

(2) Bervian J, Bruch CM, Rodrigues PH, Poletto VC, Kramer PK. Análise bibliométrica da produção científica da Revista da Faculdade de Odontologia da Universidade de Passo Fundo. RFO, Passo Fundo. 2011;16(3):244-51.

(3) Leite BDF, Menêzes TB, Noro LRA. Análise bibliométrica de Trabalhos de Conclusão de um Curso de Odontologia no Nordeste brasileiro. Rev ABENO. 2015;15(3):16-25.

(4) Estrela C. Metodologia Científica: ensino e pesquisa em odontologia. São Paulo: Artes Médicas; 2001. p. 121-43.

(5) Hochman B, Nahas FX, Filho RSO, Ferreira LM. Desenhos de pesquisa. Acta Cir Bras. 2005;20(2):11-32.

(6) Conselho Federal de Odontologia. Consolidação das normas para procedimentos nos conselhos de odontologia. [Internet]. 2012 [Acesso em 15 out. 2018] Disponível em: http:// transparencia.cfo.org.br/wp-content/uploads /2018/03/consolidacao.pdf.

(7) CAPES. Brasil. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relatório Final 2016. [Internet]. 2017 [Acesso em 15 out. 2018] Disponível em: http://www.capes.gov.br/ images/stories/download/relatorios/231117-Relatorio-PNPG Final-2016-CS.pdf.

(8) Bufrem LS, Silveira M, Freitas JL. Políticas de ciência, tecnologia e inovação no Brasil: panorama histórico e contemporâneo. Revista P2P & Inovação. 2018; 5(1):6-25.

(9) Dias, RB. O que é a política científica e tecnológica. Sociologias. 2011; 13(28): 316-44.

(10) Cavalcante R, Barbosa D, Bonan P. Perfil dos pesquisadores da área de Odontologia no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e tecnológico (CNPq). Rev Brasil Epidemiol. 2008; 11(1): 106-13.

(11) Marin F, Rebello M, Mello ALSF, Finkler M. Ética e Bioética como temas de pesquisa em Odontologia: uma análise bibliométrica dos trabalhos apresentados nas reuniões da SBPqO. Rev ABENO. 2016; 16(4): 51-60.

(12) Oliveira GJ, Oliveira ES, Leles CR. Tipos de delineamento de pesquisa de estudos publicados em periódicos odontológicos brasileiros. Rev Odonto Cienc. 2007; 22(55):42-7.

(13) Martelli-Júnior H, Vieira Júnior JR, Domingos MA, Barbosa DR, Brito-Júnior M, Bonan PR. Pesquisa Odontológica no Estado de Minas Gerais-Brasil: Análise retrospectiva de 1986 a 2006. Arq. Odontol. 2007; 43(1): 23-9.

(14) Oliveira Filho RS. Fomento à publicação científica e proteção do conhecimento científico. Acta Cir. Bras. 2005;20(2):35-9.

(15) Richards D. Which journals should you read to keep up to date? Evid Based Dent. 1998; 1:22-5.

(16) Pontes KT, Silva EL, Macêdo Filho RA, silva DR, Lima FJ. Estudo bibliométrico da produção científica em endodontia. Arch Health Invest. 2017;6(9):435-8.

(17) dos Santos JGRP, Barbosa FT, Fraga TS. A qualidade dos ensaios clínicos randomizados publicados no Jornal Vascular Brasileiro. J Vasc Bras. 2011; 10(1):9-16.

(18) Galvão TF, Pereira MG. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiol Serv Saúde. 2014;23(1):183-4.

(19) Al-Namankany AA, Ashley P, Moles DR, Parekh, S. Assessment of the quality of reporting of randomized clinical trials in paediatric dentistry journals. Int J Paediatr Dent. 2009;19(5): 318-24.

(20) Menegaz AM, Silva AER, Cascaes AM. Intervenções educativas em serviços de saúde e saúde bucal: revisão sistemática. Rev Saude Publica. 2018;52(1): 1-14.

(21) Gomes D, Agnoletto IG, de Souza, ML, Spiger V, Jakymiu, JRG, da Cunha Fugii E, et al. A produção científica da Odontologia e a Agenda Nacional de Prioridades de Pesquisa em Saúde. Rev ABENO. 2017;17(2)11-21.

(22) CAPES. Brasil. Ministério da Educação. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Documento de Área 18 – Odontologia. [Internet] 2019. [Acesso em 02 mar. 2019] Disponível em: http://capes.gov.br/images/Documento_de_%C3%A1rea_2019/documento_de_area_odonto.pdf.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v20i1.939

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274