Estágio em serviço público de saúde: percepções de estudantes de Odontologia e consonância com propostas curriculares

Carolina da Silva Carvalho, Kaethlyn Cordeiro Lobachinski, Murami Aparecida Graciano de Souza Gaião, Ernesto Josué Schmitt, Pablo Guilherme Caldarelli, Marilisa Carneiro Leão Gabardo

Resumo


O estágio supervisionado em serviço público de saúde é o momento no qual o estudante pode colocar em prática toda a sua carga recebida de teoria em diferentes cenários comunitários. A proposta deste estudo foi analisar se a percepção dos estudantes do curso de Odontologia acerca dessa modalidade de estágio está de acordo com os objetivos de aprendizagem da disciplina de Estágio Supervisionado em Serviço de Saúde (ESSS) de uma universidade privada de Curitiba/PR e com as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN). O desenho deste estudo foi o transversal quali-quantitativo. Uma amostra de conveniência contou com 135 estudantes do último ano do curso, de ambos os gêneros e turnos, que haviam concluído a disciplina de ESSS no ano de 2018. Os participantes responderam a um questionário padrão, o qual é entregue ao término do estágio. As perguntas abertas foram analisadas por meio da análise de conteúdo proposta por Bardin e as categorias de análises foram estruturadas de acordo com as competências gerais descritas nas DCN: atenção à saúde, tomada de decisão, comunicação, liderança, administração e gerenciamento e educação permanente. A questão fechada foi analisada, quantitativamente, pela medida de frequências, em SPSS versão 21.0. Os estudantes afirmaram que puderam desenvolver habilidades e competências que corroboram o disposto nos objetivos de aprendizagem da disciplina de ESSS e nas DCN. A classificação do estágio como excelente foi feita por 80,0% dos pesquisados. Concluiu-se que a percepção dos estudantes acerca do estágio está em consonância com o proposto nos documentos que o norteiam.


Palavras-chave


Currículo. Odontologia. Serviços de Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


(1) Brasil. Resolução CNE/CES n. 3, de 19 de fevereiro de 2002. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Brasília: Diário Oficial da União; 2002.

(2) Brasil. Lei nº. 8.080 de 19 de setembro de 1990. Lei Orgânica da Saúde (LOS). Brasília: Diário Oficial da União; 1990.

(3) Fonseca EP. As Diretrizes Curriculares Nacionais e a formação do cirurgião-dentista brasileiro. J Manag Prim Health Care. 2012; 3(2):158-78.

(4) Scavuzzi AIF, Gouveia CVD, Carcereri DL, Veeck EB, Ranali J, Costa LJ, Morita MC, Araújo ME. Revisão das Diretrizes da ABENO para a definição do Estágio Supervisionado Curricular nos cursos de Odontologia. Rev ABENO. 2015; 15(3):109-13.

(5) Morita MC, Kriger L. Mudanças nos cursos de Odontologia e sua interação com o SUS. Rev ABENO. 2004; 4(1):17-21.

(6) Bruder MV, Lolli LF, Palácios AL, Rocha NB, Veltrini VC, Gasparetto, et al. Estágio supervisionado na odontologia: vivência da promoção da saúde e integração multiprofissional. Rev Bras Promoç Saúde. 2017; 30(2):294-300.

(7) Emmi DT, Silva DMC, Barroso RFF. Experiência do ensino integrado ao serviço para formação em Saúde: percepção de alunos e egressos de Odontologia. Interface (Botucatu). 2018; 22(64):223-36.

(8) Werneck MAF, Senna MIB, Drumond MM, Lucas SD. Nem tudo é estágio: contribuições para o debate. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(1):221-31.

(9) Barreto VHL, Monteiro ROS, Magalhães GSG, Almeida RCC, Souza LN. Papel do preceptor da Atenção Primária à Saúde em saúde da formação da graduação e pós-graduação da Universidade Federal de Pernambuco - um termo de referência. Rev Bras Educ Med. 2011; 3(4):578-83.

(10) Botti SHO, Rego S. Preceptor, supervisor, tutor e mentor: quais são seus papéis? Rev Bras Educ Med. 2008; 32(3):363-73.

(11) Luz GW, Toassi RFC. Percepções sobre o preceptor cirurgião-dentista da Atenção Primária à Saúde no ensino da Odontologia. Rev ABENO. 2016; 16(1):2-12.

(12) Pinheiro LCR, Carvalho RB, Viana PFS. Práticas de integração ensino-serviço-comunidade e a formação em Odontologia: possíveis conexões e fluxos no ensino na saúde. Rev ABENO. 2018; 18(4):148-59.

(13) Toassi RFC, Davoglio RS, Lemos VMA. Integração ensino-serviço-comunidade: o estágio na atenção básica da graduação em Odontologia. Educ Rev. 2012; 28(4):223-42.

(14) Hood JG. Service learning in dental education: meeting needs and challenges. J Dent Educ. 2009; 73(4):454-63.

(15) Mestriner SF, Mesquita LP, Mestriner Júnior W, Bulgarelli AF. Percepções de estudantes de Odontologia sobre a experiência em um estágio não obrigatório no SUS. Rev ABENO. 2017; 17(4):171-82.

(16) Toassi RFC, Baumgarten A, Warmling CM, Rossoni E, Rosa AR, Slavutzky SMB. O ensino nos serviços de Atenção Primária à Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) na formação de profissionais de saúde no Brasil. Brasil. Interface (Botucatu). 2013; 17(45):385-92.

(17) Bulgarelli AF, Souza KR, Baumgarten A, Souza JM, Rosing CK, Toassi RFC. Formação em saúde com vivência no Sistema Único de Saúde (SUS): percepções de estudantes do curso de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Brasil. Interface (Botucatu). 2014; 18(49):351-62.

(18) Fadel CB, Pereira MVS, Moura KC, Martins AS, Pinto MHB. Críticas construtivas de formandos em Odontologia para o repensar do estágio supervisionado no SUS. Rev ABENO. 2018; 19(1):20-32.

(19) Bardin L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

(20) McNaught C, Lam P. Using wordle as a supplementary research tool. The Qualitative Report. 2010; 15(3):630-43.

(21) Mendes EV. As redes de atenção à saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2010; 15(5):2297-305.

(22) Segre M, Ferraz FC. O conceito de saúde. Rev Saúde Pública. 1997; 31(5):538-42.

(23) Tanaka OY, Tamaki EM. O papel da avaliação para a tomada de decisão na gestão de serviços de saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2012; 17(4):821-8.

(24) Bark MM, Posanski M, Oliveira KV, Brancher JA, Kriger L, Gabardo MCL. Alterity and empathy: essential virtues for the training of the dentist. Rev ABENO. 2018; 18(2):104-13.

(25) Sherman J, Cramer A. Measurement of changes in empathy during dental school. J Dent Educ. 2005; 69(3):338-45.

(26) Garbin CAS, Garbin AJI, Dossi AP, Macedo L, Macedo V. O tratamento odontológico: informações transmitidas aos pacientes e motivos de insatisfação. Rev Odontol UNESP. 2008; 37:177-81.

(27) Kalenderian E, Skoulas A, Timothé P, Friedland B. Integrating leadership into a practice management curriculum for Dental students. J Dent Educ. 2010; 74(5):464-71.

(28) Victoroff KZ, Schneider K, Perry C. Tomorrow’s leaders, starting today: A pilot leadership development program for Dental students. J Dent Educ. 2009; 73(3):311-8.

(29) D’Assunção FLC, Almeira AC, Kalenderian E. Knowledge of leadership and management: pilot study of student’s perceptions of a dentistry course at a university in Brazil. Rev ABENO. 2015;

(2):28-37.

(30) Guerra KJ, Spiri WC. Compreendendo o significado da liderança para o aluno de graduação em enfermagem: uma abordagem fenomenológica. Rev Bras Enferm. 2013; 66(3):399-405.

(31) Lorenzetti J, Lanzoni GMM, Assuiti LFC, Pires DEP, Ramos FRS. Gestão em saúde no Brasil: diálogo com gestores públicos e privados. Texto Contexto Enferm. 2014; 23(2):417-25.

(32) Silva BS, Caldarelli PG O PET-Saúde em consonância com as diretrizes curriculares nacionais de odontologia no desenvolvimento de competências profissionais: relato de experiência. Rev ABENO. 2013; 13(2):34-41.

(33) Leite ANDL, Cassotti E, Gouvêa MV. Análise da suficiência das disciplinas teóricas para a prática dos Estágios Supervisionados em Saúde Coletiva. Diversitates Int J. 2018; 10(2):14-28.

(34) Leme PAT, Pereira AC, Meneghim MC, Mialhe FL. Perspectivas de graduandos em odontologia acerca das experiências na atenção básica para sua formação em saúde. Ciênc Saúde Coletiva. 2015; 20(4):1255-65.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v21i1.977

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274