Enade em Odontologia: análise e reflexões à luz da Taxonomia de Bloom Revisada

Suzely Adas Saliba Moimaz, Marcelo Augusto Amaral, Clea Adas Saliba Garbin, Nemre Adas Saliba

Resumo


Objetivou-se analisar as questões de Saúde Coletiva (SC) das edições do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de Odontologia e o desempenho dos concluintes da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Odontologia de Araçatuba (FOA). Realizou-se uma pesquisa documental, com análise das avaliações de 2004, 2007, 2010, 2013. Para a identificação das questões de SC presentes nos exames foram utilizados os objetos elencados no Artigo 86 da Consolidação das Normas para Procedimentos nos Conselhos de Odontologia, e classificadas segundo a Taxonomia de Bloom Revisada (TBR): “Lembrar, Entender, Aplicar, Analisar, Avaliar, Criar”. Foram coletados os índices de desempenho dos concluintes da Unesp/FOA nos relatórios referentes às quatro avaliações. Foram consideradas 28 questões, sendo 23 objetivas e cinco discursivas. As dimensões “Lembrar”, “Entender” e “Aplicar” da TBR foram verificadas em sete questões e a média de acertos dos egressos para estas dimensões foi 65,53%. A dimensão “Analisar” apresentou-se em uma questão em 2004, quatro em 2007, quatro em 2010 e duas questões na edição de 2013 e o aproveitamento médio foi de 44,84%. Das dez questões da dimensão “Avaliar”, o desempenho médio foi de 61,00% na edição de 2010, com acerto variando de 43,10% a 81,40%, e para a edição de 2013 a média foi de 60,60%, com variação de 32,30% a 79,20%. Os objetivos educacionais “Analisar” e “Avaliar” foram mais prevalentes nas edições do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes e as questões classificadas nestas dimensões de maior nível cognitivo apresentaram menor taxa de acertos, quando comparadas às dimensões “Lembrar”, “Entender” e “Aplicar”.


Palavras-chave


Avaliação Educacional. Classificação. Ensino. Odontologia.

Texto completo:

PDF

Referências


Moimaz SAS, Amaral MA, Garbin CAS. Enade: uma análise quanti-qualitativa dos exames nacionais de Odontologia. Rev ABENO. 2017; 17(1): 97-108.

Brasil. Lei nº. 9.131, de 24 de novembro de 1995. Altera dispositivos da Lei nº.4.024, de 20 de dezembro de 1961 e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília: DF, 25 nov.1995. [Acesso em 30 jun. 2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ ccivil_03/leis/L9131.htm

Paiva GS. Avaliação do desempenho dos estudantes da educação superior: a questão da equidade e obrigatoriedade no Provão e Enade. Ensaio: Aval Pol Públ Educ. 2008; 16(58):31-46.

Brasil. Lei nº. 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Plano Nacional de Avaliação da Educação Superior e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília: DF, n. 72, 15 abr. 2004. [Acesso em 30 jun. 2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/lei/l10.861.htm

Brasil. Lei nº. 13.005, de 25 de junho de 2014. Institui o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília: DF, Seção 1 - Edição Extra, 26 jun. 2014. [Acesso em 30 jun. 2017]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-

/2014/lei/l13005.htm

Bloom BS, Hastings JT, Madaus GF. Handbook on formative and sommative evaluation of student learning. New York: McGraw-Hill, 1971.

Ferraz APCM, Belhot RV. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gest Prod. 2010; 17(2):421-31.

Anderson LW, Krathwohl DR, Bloom BS. A taxonomy for learning, teaching, and assessing: a revision of Bloom's taxonomy of educational objectives. New York: Longman, 2001.

Tikkanen G, Aksela M. Analysis of finnish chemistry matriculation examination questions according to cognitive complexity. NorDiNa. 2012; 8(3): 258-68.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Enade. [Acesso em 20 set. 2016]. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/ enade/provas-e-gabaritos.

Conselho Federal de Odontologia. Resolução 63, de 30 de junho de 2005. Institui a Consolidação das Normas para Procedi-mentos nos Conselhos de Odontologia.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Relatório de Curso 2005. [Acesso em 10 nov. 2016]. Disponível em: http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/boletimDesempenho/.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Relatório de Curso 2008. [Acesso em 10 nov. 2016]. Disponível em: http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/boletimDesempenho/.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Relatório de Curso 2011. [Acesso em 10 nov. 2016]. Disponível em: http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/boletimDesempenho/.

INEP. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes - Relatório de Curso 2014. [Acesso em 10 nov. 2016]. Disponível em: http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/boletimDesempenho/.

Nicolini AM, Andrade ROB. Padrão Enade: análise, reflexões e proposições à luz da Taxonomia de Bloom. São Paulo: Atlas, 2015.

Piccinato CE, Figueiredo JFC, Troncon LEA, Peres LC, Cianflone ARL, Colares MFA et al. Análise do desempenho dos formandos em relação a objetivos educacionais da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, em duas estruturas curriculares. Rev Assoc Méd Bras. 2004; 50(1):68-73.

Belhot RV, Freitas AA, Vasconcellos DD. Requisitos profissionais do estudante de engenharia de produção: uma visão através dos estilos de aprendizagem. Rev GEPROS. 2006; 1(2):125-35.

Silva VF, Martins MI. Análise de questões de física do Enem pela taxonomia de bloom revisada. Rev Ensaio. 2014; 16(3):189-202.

Crowe A, Dirks C, Wenderoth MP. Biology in bloom: implementing Bloom’s taxonomy to enhance student learning in biology. CBE Life Sci Educ. 2008; 7(4): 368-81.

Zoller U. Are lecture and learning compatible? Maybe for LOCS: Unlikely for HOCS. J Chem Educ. 1993; 70(3):195.

Moimaz SAS, Bordin D, Gomes AMP, Fadel CB, Garbin CAS, Saliba NA. Extensão universitária da ótica de acadêmicos: o agente fomentador das Diretrizes Curriculares Nacionais. Rev ABENO. 2015; 15(4):45-54.

Brito, MRF. Enade 2005: Perfil, desempenho e razão da opção dos estudantes pelas Licenciaturas. Avaliação (Campinas). 2007; 12(3): 401-




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i3.398

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274