A valoração do Estágio Supervisionado na Unidade de Saúde da Família pelos alunos de Odontologia: quais fatores influenciam sua percepção?

Pedro Augusto Thiene Leme, Marcelo de Castro Meneghim, Antonio Carlos Pereira, Karine Laura Cortellazzi, Glaucia Maria Bovi Ambrosano, Fábio Luiz Mialhe

Resumo


O estágio extramuros é uma importante estratégia pedagógica utilizada na formação das profissões da saúde no sentido de fomentar uma prática mais integral e compreensiva do ponto de vista social, sobretudo quando desenvolvido em cenários reais de serviços públicos do Sistema Único de Saúde. Essas experiências nem sempre são bem aceitas pelos alunos, de forma que explorar os fatores que interferem nessa valoração pode ser útil para aprimorar essa atividade. O objetivo do presente estudo foi explorar quais percepções dos alunos de um curso de Odontologia influenciam a valoração a respeito da importância do estágio em Unidades de Saúde da Família na sua formação profissional. Um total de 185 alunos que realizaram estágio durante seus últimos anos de graduação participaram da pesquisa. Os dados foram obtidos por meio de formulários eletrônicos compostos por questões sobre o funcionamento e condições de trabalho nas unidades de saúde (variáveis independentes) e pela valoração de importância atribuída ao estágio (variável dependente). Os alunos que perceberam falta de material de consumo (OR= 2,17, IC= 1,20 - 4,00), limpeza e higienização incompatíveis com a prestação de serviços de saúde (OR= 7,69, = 2,32 – 25,00) e a falta de respostas satisfatórias por parte dos trabalhadores das equipes de saúde aos usuários (OR= 4,34, IC= 1,63 - 11,11) tiveram maiores chances de considerar a experiência como não-importante. Concluiu-se que problemas infraestruturais e aporias do cotidiano dos serviços parecem influenciar numa valoração negativa do estágio por parte dos alunos, apontando a necessidade de um maior apoio do corpo docente para transformar essa leitura da realidade em produtos pedagógicos importantes aos alunos


Palavras-chave


Educação em Odontologia. Desenvolvimento de Pessoal. Sistema Único de Saúde. Saúde da Família.

Texto completo:

PDF

Referências


Marques RM, Mendes Á. Atenção Básica e Programa de Saúde da Família (PSF): novos rumos para a política de saúde e seu financiamento? Ciênc Saúde Colet. 2003;8(2):403-15.

Mialhe FL, Meneghim MDC, Souza M da LR, Pereira AC. Integração ensino-serviço para a reorientação da formação profissional em saúde: a experiência da FOP/Unicamp. Rio de Janeiro: Usina de Letras; 2011.

Villalba JP, Madureira PR De. Perfil profissional do cirurgião-dentista para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS). Rev Inst Ciênc Saúde. 2009;27 (3):262–8.

Brasil. Programa Nacional de Reorientação da Formação Profissional em Saúde - Pró-Saúde: objetivos, implementação e desenvolvimento potencial/Ministério da Saúde, Ministério da Educação. Brasília: Ministério da Saúde, 2005. 86p.

Zilbovicius C, De Araujo ME, Botazzo C, Frias AC, Junqueira SR, Junqueira CR. A paradigm shift in predoctoral dental curricula in Brazil: evaluating the process of change. J Dent Educ. 2011;75(4):557-64.

Schönwetter DJ, Law D, Mazurat R, Sileikyte R, Nazarko O. Assessing graduating dental students’ competencies: the impact of classroom, clinic and externships learning experiences. Eur J Dent Educ. 2011;15(3):142-52.

Mascarenhas AK. Community-based Dental education at Boston University. J Dent Educ. 2011;75(10,S):S21-S24.

Lynch CD, Ash PJ, Chadwick BL. Student perspectives and opinions on their experience at an undergraduate outreach dental teaching centre at Cardiff: a 5-year study. Eur J Dent Educ. 2010;14(1):12-6.

Piskorowski WA, Fitzgerald M, Mastey J, Krell RE. Development of a sustainable community-based Dental Education Program. J Dent Educ. 2011;75(8):103843.

Campos GWS. Reforma política e sanitária: a sustentabilidade do sus em questão? Ciênc Saúde Colet. 2007;12(2) :301-6.

Batista MJ, Gibilini C, Kobayashi HM, Ferreira LL, Silva C, Rosário L. Relato de experiência da interação entre universidade, comunidade e unidade de saúde da família em Piracicaba, SP, Brasil. Arq Odontol. 2010;46:144-51.

Leme PAT, Pereira AC, Meneghim MC, Mialhe FL. Perspectivas de graduandos em odontologia acerca das experiências na atenção básica para sua formação em saúde. Ciênc Saúde Colet. 2015;20(4) :1255-65.

Meneghim MC, Pereira AC, Mialhe FL, Sousa MLR. Pró-Saúde e os quarenta anos de integração docente-assistencial da Faculdade de Odontologia de Piracicaba - Unicamp. Rev Bras Educ Méd. 2012;36(1):97-104.

Moimaz SAS, Saliba NA, Garbin CAS, Zina LG. Atividades extramuros na ótica de egressos do curso de graduação em odontologia. Rev ABENO. 2008;8:23-9.

Moimaz SAS, Saliba NA, Garbin CAS, Zina LG, Furtado JF, Amorin JA de. Serviço extramuro odontológico: impacto na formação profissional. Pesqui Bras. Odontopediatria Clín Integr. 2004;4(1) :53-7.

Cavalcanti YW, Cartaxo RDO, Wilney W, Padilha N. Educação odontológica e Sistema de Saúde brasileiro: práticas e percepções de estudantes de graduação. Arq Odontol. 2010;46:224-31.

Maguire A, Hind V, Waterhouse PJ, Tabari D, Steen IN, Lloyd J. Developing a primary dental care outreach (PDCO) course - part 2: perceptions of dental students. Eur J Dent Educ. 2009;(4):210-7.

Sanchez HF, Drumond MM, Vilaça ÊL. Adequação de recursos humanos ao PSF: percepção de formandos de dois modelos de formação acadêmica em Odontologia. Ciênc Saúde Colet. 2008;13(2):523-31.

Daher A, Costa LR, Machado GCM. Dental Students’ perceptions of community-based education: a retrospective study at a Dental School in Brazil. J Dent Educ. 2012;76(9):1218-25.

Merhy EE, Franco TB. Cartografias do trabalho e cuidado em saúde. Tempus. 2012;6(2):151-63

Merhy EE. Um ensaio sobre o médico e suas valises tecnológicas. Contribuições para compreender as reestruturações produtivas do setor Saúde. Interface Comum Saúde Educ. 2000;4(6):109-16.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i4.486

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274