Ligas acadêmicas de Odontologia: uma revisão de literatura

Tamires Santos de Melo, Maria Cardoso Berry, Maria Isabel Souza

Resumo


Ligas acadêmicas são definidas como atividades extracurriculares coordenadas por estudantes com a tutoria e participação de docentes, tendo também a participação de pesquisadores e profissionais de saúde. Os integrantes almejam contribuir com suas experiências, explorar e aprofundar o conhecimento sobre um determinado tema. O presente estudo tem por objetivo buscar na literatura subsídios para delinear a importância e contribuição das ligas acadêmicas para a formação dos discentes em Odontologia. Na estratégia de busca foram utilizados os descritores “Educação”; “Educação em saúde”; “Atividade extracurricular”; “Ligas Acadêmicas”; e “Odontologia”, nos idiomas inglês, português e espanhol, nas bases de dados PubMed, Google Scholar, MEDLINE, LILACS e SciELO. Foram encontrados 3.552 artigos científicos publicados de 2000 a 2017. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão foram selecionados 30 documentos, os quais foram consultados integralmente. Os resultados encontrados foram sistematizados em 4 eixos temáticos: Saúde, Odontologia, Atividade extracurricular e Impacto na Formação Acadêmica. Com base na literatura consultada, conclui-se que apesar da quantidade expressiva de artigos encontrados, poucos abordam especificamente o tema Liga Acadêmica. Os artigos específicos ressaltam que as ligas acadêmicas são benéficas para seus participantes, aperfeiçoando a prática de autoaprendizado, liderança, inter-relação, empatia e a troca mútua de conhecimento entre seus participantes e sociedade.


Palavras-chave


Educação. Educação em Saúde. Odontologia.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Fernandes FG, Hortêncio LO, Unterpertinger FV, Waisberg DR, Pêgo-Fernandes PM, Jatene FB. Cardiothoracic Surgery League from University of São Paulo Medical School: twelve years in medical education experience. Rev Bras Cir Cardiovasc. 2010; 25(4):552-8.

Silva JH, Chiochetta LG, Oliveira LFT, Sousa VO. Implantação de uma Liga Acadêmica de Anatomia: desafios e conquistas. Rev Bras Educ Méd. 2015;39(2):310-5.

Van Vaisberg V, Cotrim FP, Ghaffar SA, de Andrade Hara LA, Monteiro RF, Tannuri U, et al. Operation and characteristics of the Academic League of Pediatric Surgery in quaternary center. Rev Méd. 2017;96(4):241-4.

Silva SA, Flores O. Ligas Acadêmicas no processo de formação dos estudantes. Rev Bras Educ Méd. 2015;39(3):410-25.

Dantas AC, Santos MA, Gois MB. Importância da Liga Acadêmica para a formação profissional: aprendendo a trabalhar em equipe. International Nursing Congress. 2017;1(1):1-3.

Sardinha VS, Pires CA, dos Santos IC, Junior JM. A liga acadêmica na formação das equipes multiprofissionais: um relato de experiência. An Congr Bras Med Fam Comunidade, 2013; 12:1041.

Brasil. Resolução CNE/CES nº 4, de 7 de novembro de 2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Medicina. Diário Oficial da União. 09 Nov 2001; Seção 1:38.

Bonin JE, Oliveira JG, Nascimento JM, Rezende ME, Stopato SP, Leite IC. Liga Acadêmica de Medicina de Família e Comunidade: instrumento de complementação curricular. Rev APS. 2011; 14(1):50-7.

Bastos ML, Trajman AT, Teixeira EG, Selig L, Belo MT. O papel das ligas acadêmicas na formação profissional. J Bras Pneumol. 2012; 38(6):803-5.

Andreola GM, Brenner FA. O papel das Ligas Acadêmicas de Dermatologia na formação acadêmica. Rev Méd UFPR. 2016;3(2):77-9.

Ramalho AS, Silva FD, Kronemberger TB, Pose RA, Torres MLA,Carmona MJC, et al. Anesthesiology teaching during undergraduation through an Academic League: what is the impact in students’ learning? Rev Bras Anestesiol. 2012; 62:1:63-73

Botelho NM, Ferreira IG, Souza LE. Liga acadêmica de medicina: artigo de revisão. Rev Paraense Med. 2013; 27(4):85-8.

Imakuma ES. As Ligas Acadêmicas no ensino médico. Rev Medicina. 2013;92(4): 271-2.

Goergen DI, Hamamoto Filho PT. Lições aprendidas de um processo para regular a criação de Ligas Acadêmicas. Rev Ciênc Extensão. 2017;13(4):64-76.

Monteiro LL, Cunha MS, Oliveira WL, Bandeira NG, Menezes JV. Ligas acadêmicas: o que há de positivo? Experiência de implantação da Liga Baiana de Cirurgia Plástica. Rev Bras Cirurg Plástica. 2008;

(3):158-61.

Costa RM, Silva JC, Santos MS, Figueiredo FM, Corrêa SP. Liga Acadêmica Baiana de Educação em Saúde Bucal (LABESB): experiência de discentes em Odontologia com educação em saúde bucal. Rev Bras Ciênc Saúde. 2015;17(3):219-26.

Floss M, Júnior AD, Teixeira TP. Liga de Educação em Saúde: Reflexões a partir das vivências dos estudantes de medicina da Universidade Federal de Rio Grande. Rev APS. 2014;17(1):116-119.

Gonçalves RJ, Ferreira EA, Gonalves GG, Lima MC, Ramos-Cerqueira AT, Kerr-Correa F, et al. Quem “Liga” para o Psiquismo na Escola Médica? A experiência da Liga de Saúde Mental da FMB – Unesp. Rev Bras Educ Méd. 2009;33(2):298-306.

Ferreira DA, Aranha RN, Souza MH. Ligas Acadêmicas: uma proposta discente para ensino, pesquisa e extensão. Interagir. 2011;16:47-51.

Santana AC. Ligas acadêmicas estudantis. O médico e a realidade. Rev Medicina. 2012;45(1):96-8.

Silva AS, Rizzante FA, Picolini MM, Campos K, Corrêa CC, Franco EC, et al. Bauru School of Dentistry Tele-Health League: an educational strategy applied to research, teaching and extension among applications in tele-health. J Appl Oral Sci. 2011;19(6):599-603.

Simões RL, Bermudes FA, Andrade HS, Barcelos FM, Rossoni BP, Miguel GP, et al. Trauma leagues: an alternative way to teach trauma surgery to medical students. Rev Col Bras Cir. 2014; 41(4): 297-302.

Magalhães EP, Rechtman R, Barreto V. A liga acadêmica como ferramenta da formação em Psicologia: experiência da LAPES. Psicol Esc Educ. 2015;19(1):135-41.

Silva HS, Galhardoni R, Fratezi FR, Almeida EB, Lima AM. Liga Acadêmica de Gerontologia da EACH/USP: histórico e perspectivas para a atuação do bacharel em Gerontologia. Kairós. 2009;12:131-41.

Torres AR, Oliveira GM, Yamamoto FM, Lima MC. Ligas Acadêmicas e formação médica: contribuições e desafios. Interface Comunic Saúde Educ. 2008;4(27):713-20.

Pêgo-Fernandes PM, Mariani AW. O ensino médico além da graduação: ligas acadêmicas. Diagn Tratamento. 2011;16(2):50-1.

Soares LR, Freitas-Junior R, Ribeiro LZ, Rahal RMS. Iniciação científica na graduação: experiência da Liga da Mama da Universidade Federal de Goiás. Rev Bras Mastol. 2017;27(1):21-5.

Hamamoto Filho PT, Villas-Bôas PJ, Corrêa FG, Muñoz GO, Zaba M, Venditti VC, Schellini SA. Normatização da abertura de ligas acadêmicas: a experiência da Faculdade de Medicina de Botucatu. Rev Bras Educ Méd. 2010;34(1):160-7.

Hamamoto Filho PT. Ligas Acadêmicas: motivações e críticas a propósito de um repensar necessário. Rev Bras Educ Med. 2011;35(4):535-43.

Queiroz SJ, Azevedo RL. A importância das ligas acadêmicas na formação profissional e promoção de saúde. Frag Cultura. 2014;24:73-8.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v19i1.635

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274