Atividades educativas em saúde bucal desenvolvidas por cirurgiões-dentistas com escolares: uma revisão sistematizada da literatura

Niliana Teixeira de Faria Campestrini, Bárbara Munhoz da Cunha, Prescila Mota de Oliveira Kublitski, Léo Kriger, Pablo Guilherme Caldarelli, Marilisa Carneiro Leão Gabardo

Resumo


Promover saúde bucal por meio da educação é uma estratégia possível de ser realizada por profissionais da área odontológica. No entanto, é tarefa desafiadora no que se refere à garantia de uma aprendizagem efetiva e transformadora de atitudes e de hábitos de vida. Esta revisão sistematizada teve como objetivo abordar o papel do cirurgião-dentista enquanto educador, capaz de atuar em ações voltadas para escolares, e em seguida fazer uma reflexão acerca do processo de formação profissional nesse contexto. Foram consultadas as bases LILACS e BBO via Biblioteca Virtual em Saúde e SciELO, com busca restrita para publicações entre os anos de 2009 a 2019, em língua portuguesa e realizadas no Brasil. Os descritores empregados foram educação, criança, saúde bucal e Odontologia. Foram selecionados e analisados nove artigos, os quais contemplavam atividades educativas em saúde bucal para crianças em escolas. Adicionalmente, foi feita uma reflexão sobre a capacitação do cirurgião-dentista, com base na nas Diretrizes Curriculares Nacionais em Odontologia. Observou-se que a ações educativas são de suma importância para as crianças, com impactos positivos em suas vidas, em condições clínicas e comportamentais. De modo reflexivo, coube um olhar crítico à fragilidade do que ainda é proposto durante a formação do cirurgião-dentista, mesmo mediante propostas curriculares atuais que almejam a expansão de competências e habilidades para fora do ambiente clínico. Concluiu-se que as pesquisas consultadas revelaram o aspecto positivo das ações em saúde bucal executadas. Contudo, sabe-se que, apesar do atual cenário estimulado por novas propostas curriculares, aos cirurgiões-dentistas ainda é custosa a transposição de barreiras que permitam maior engajamento em atividades educativas, que aqui foram reveladas como essenciais para o público escolar.


Palavras-chave


Promoção da Saúde. Educação em Saúde. Escola. Pré-Escolar. Saúde Bucal. Cirurgião-Dentista.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Vasconcelos M, Grillo MJC, Soares SM. Práticas pedagógicas em Atenção Básica à Saúde. Tecnologias para abordagem ao indivíduo, família e comunidade. Unidade Didática I - Organização do processo de trabalho na Atenção Básica à Saúde. Belo Horizonte: Editora UFMG/Nescon – UFMG; 2009. 72 p.

Alves MU, Volschan BCG, Haas NAT. Educação em saúde bucal: sensibilização dos pais de crianças atendidas na clínica integrada de duas universidades privadas. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 2004; 4(1): 47-51.

Pauleto ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc saúde coletiva. 2004; 9(1): 121-30.

Brock A, Dodds S, Jarvis P, Olusoga Y. Brincar - Atividade para a vida. Porto Alegre: Artmed; 2011. 432 p.

Venâncio DR, Gibilini C, Batista MJ, Gonçalo CS, Sousa MLR. Promoção da saúde bucal: desenvolvendo material lúdico para crianças na faixa etária pré-escolar. J Health Sci Inst. 2011; 29(3): 153-6.

Antonio LP, Gouvêa GR, Souza LZ, Cortellazzi KL. Avaliação de diferentes métodos educativos em saúde bucal em crianças na faixa etária de 7 a 10 anos de idade. RFO UPF. 2015; 18(2): 52-8.

Haque SE, Rahman M, Itsuko K, MutaharaM, Kayako S, Tsutsumi A, et al. Effect of a school-based oral health education in preventing untreated dental caries and increasing knowledge, attitude, and practices among adolescents in Bangladesh. BMC Oral Health. 2016; 16:4 4.

Carcereri DL, Peres ACO, Ludwig CP, Oliveira TFS, Menosso AG, Bortoli JQ, et al. Práticas inovadoras de educação em saúde bucal para promoção da saúde: relato de experiência. Extensio: R Eletr de Extensão. 2017; 14(26): 143-51.

Bausen AG, Scarparo A, Barcelos R. A eficiência da promoção da saúde bucal no ambiente escolar: revisão de literatura. Rev Bras Odontol. 2018; 75 (Supl. 2): 53.

Milanez LMPF, Berry M; Souza MIC, Cardoso AL. SB na escola: development of an educational platform for users of the ‘Programa Saúde na Escola’. Rev Bras Odontol. 2018; 75: e1176.

Vasconcelos R, Matta ML, Pordeus IA, Paiva SM. Escola: um espaço importante de informação em saúde bucal para a população infantil. PGR-Pós-Grad Rev Fac Odontol São José dos Campos. 2001; 4(3): 43-51.

Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefias de assuntos jurídicos. Decreto nº 6.286 de 5 de dezembro de 2007. Institui o Programa Saúde na Escola e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília 6 de dezembro de 2007. Seção1. p. 2.

Costa MM, Barbosa ADL, Fernandes JMFA, Fonseca FRA, Paredes SO. Conhecimento e práticas em saúde bucal nas escolas de ensino fundamental de um município de pequeno porte do sertão paraibano. Arq Odontol. 2014; 50(04): 193-202.

Oliveira EL, Riatto SG, Vieira APSB, Carvalho G, Fonseca M, Guedes V, et al. A importância do nível de conhecimento dos professores de escola pública do ensino fundamental sobre saúde bucal – revisão de literatura. Revista Campo do Saber. 2018; 4(5): 2-16.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Coordenação Nacional de Saúde Bucal. Diretrizes da Política Nacional de Saúde Bucal. Brasília; 2004.

Brasil. Ministério da Educação. Conselho Nacional da Educação. Resolução CNE/CES3 de 19 de fevereiro de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da União. Brasília, 4 de março de 2002. seção 1, p.10.

Borges BCD, Trindade FCS, Silva RSG, Fernandes MJM, Costa ICC, Pinheiro IVA. A escola como espaço promotor de saúde bucal: cuidando de escolares por meio de ações coletivas. Rev Baiana Saúde Pública. 2009; 33(4)? 642-53.

Valarelli FP, Franco RM, Sampaio CC, Mauad C, Passos VAB, Vitor LLR, et.al. Importância dos programas de educação e motivação para saúde bucal em escolas: relato de experiência. Odontol Clín-Cient. 2011; 10(2): 173-6.

Barreto DM, Paiva SM, Ramos-Jorge ML, Ferreira MC. Avaliação da eficácia de uma atividade educativo-preventiva com pré-escolares: estudo piloto de um ensaio clínico randomizado. Arq Odontol. 2013; 49(3): 113-21.

Garcia PPNS, Nogueira I, Dovigo LN, Dotta EAV, Dovigo MRPN, Nassour EISC, et al. Educação em saúde: efeito de um método de auto-instrução sobre os níveis de higiene oral em escolares. Pesqui Bras Odontopediatria Clín Integr. 2009; 9(3): 333-7.

Castro MCS, Costa ICC. A literatura de cordel como instrumento didático-pedagógico na educação, motivação e promoção da saúde bucal. Rev Ciênc Plur. 2015; 1(1): 40-9.

Ribeiro DG, Dovigo LN, Silva SRC. Avaliação de um método educativo em saúde bucal aplicado em escolares de ensino público. Arq Odontol. 2009; 45(3): 154-9.

Carvalho THL, Pinheiro NMS, Santos JMA, Costa LED, Queiroz FS, Nóbrega CBC. Estratégias de promoção de saúde para crianças em idade pré-escolar do município de Patos-PB. Rev Odontol UNESP. 2013; 42(6): 426-31.

Figueiredo MC, Garcia M, Barone DAC, Oliveira R, Lurmmerz G. Gamificação em saúde bucal: experiência com escolares de zona rural. Rev ABENO. 2015; 15(3): 98-108.

Orsi VME, Pereira AA, Flório FM, Souza LZ, Boaretto P, Pinheiro PPS, et al. Hábitos e conhecimentos de escolares sobre saúde bucal. RGO - Rev Gaúcha Odontol. 2009; 57(3): 291-6.

Stein C, Santos NML, Hilgert JB, Hugo FN. Effectiveness of oral health education on oral hygiene and dental caries in schoolchildren: Systematic review and meta-analysis. Community Dent Oral Epidemiol. 2018; 46(1): 30-7.

Pinto CL, Tavares HM. O lúdico na aprendizagem: apreender e aprender. Revista da Católica, Uberlândia. 2010; 2(3): 226-35.

Morano Junior M, Mialhe FL. A importância da professora na promoção de saúde bucal dos escolares. Rev Odontol Univ Cid São Paulo. 2008; 20(1): 19-22.

Malik A, Sabharwal S, Kumar A, Singh Samant P, Singh A, Kumar Pandey V. Implementation of game-based oral health education vs conventional oral health education on children’s oral health-related knowledge and oral hygiene status. Int J Clin Pediatr Dent. 2017; 10(3): 257-60.

Vieira LS, Saporetti GM, Belisário SA. Programa saúde na escola: marcos jurídicos e institucionais. Rev Med Minas Gerais. 2016; 26 (Supl 8): S381-7.

Mello CCB, Alves RO, Lemos SMA. Metodologias de ensino e formação na área da saúde: revisão de literatura. Rev CEFAC. 2014; 16(6): 2015-28.

Farias MR, Sampaio JJC. Papel do cirurgião-dentista na equipe de saúde da família. Rev Gaúcha Odontol. 2011; 59(1): 109-15.

Cawahisa PT, Terada RSS, Pascotto RC, Occhi IG, Fujimaki M. Atividades realizadas durante o estágio supervisionado do curso de odontologia da UEM em um centro de educação infantil. Ciênc Cuid Saúde. 2013; 12(2): 375-81.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. A saúde bucal no Sistema Único de Saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde; 2018.




DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v19i4.886

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 1679-5954

ISSN Online: 2595-0274